5 boas práticas do cirurgião dentista

 em Para Dentistas, Profissionais da saúde

Todo bom profissional, independentemente de sua área de atuação, deve seguir orientações de boas práticas e condutas para que seu trabalho seja executado com maestria e sem grandes complicações. Para o profissional que lida diretamente com a saúde das pessoas, a atenção com o estilo de trabalho e com o tratamento pessoal deve ser redobrada, pois a falta dela pode resultar não somente em problemas para o paciente, mas ainda em possíveis processos e até perda de licença para atuar para o profissional.

O Conselho Nacional de Odontologia lançou, em 2013, um documento intitulado Código de Ética Odontológica, que ajuda o profissional da área a se posicionar diante de seus direitos e deveres como atuante. Pensando na importância do comportamento do profissional diante de seus pacientes e seus colegas, resolvemos montar aqui uma lista com cinco boas práticas que todo cirurgião dentista deve promover no seu dia a dia a fim de respeitar as normas de seu conselho e dos padrões de ética na relação entre médico e paciente. Confira:

Guardar sigilo médico

Essa é a mais importante regra da relação profissional-paciente para qualquer atuante da área da saúde. Tudo o que é relatado, examinado e tratado com o paciente dentro de ambiente hospitalar ou do consultório odontológico deve ser preservado pelo profissional, respeitando o direito de sigilo do indivíduo que buscou a consulta.

Sendo assim, o profissional não deve expor seu cliente nem mesmo em conversas informais com amigos ou colegas de trabalho: as informações obtidas durante a consulta ou procedimento devem ser mantidas em total confidencialidade.

Encaminhar pacientes para outros profissionais quando o assunto não for de sua especialidade

Muitos profissionais querem absorver a maior quantidade possível de pacientes para poder lucrar mais ao final do mês. O problema é que essa atitude pode colocar em risco a saúde do paciente, especialmente se o dentista não for capacitado o suficiente para resolver a queixa do indivíduo.

Nesses casos, não hesite em encaminhar o paciente para um colega cirurgião que se possa resolver o problema com maestria e menos dificuldades para o indivíduo que está sendo tratado.

Preocupar-se com a higiene dos procedimentos

Nada é mais importante para o cirurgião dentista que a segurança biológica de seu ambiente de trabalho, já que cirurgias são campos propensos a grandes riscos de contaminação do paciente. Para evitar esse tipo de complicação, é importante que o cirurgião dentista tenha uma rotina de esterilização e higiene de seus materiais e do seu ambiente de trabalho, garantindo a segurança da sua saúde e de seus pacientes.

Além disso, o cirurgião deve valorizar o uso de materiais descartáveis sempre que possível, pois facilitam na redução de contaminação cruzada entre pacientes.

Higienizar as mãos, fazer a barba, usar luvas, toucas e máscaras também são essenciais para executar uma cirurgia menos arriscada para o cirurgião dentista e seu paciente.

Atender às queixas do paciente

Para garantir o sucesso de uma consulta de diagnóstico, é imprescindível ouvir e compreender as queixas de seu paciente. É exatamente nesse momento que o cirurgião vai poder escolher as técnicas que serão realizadas por ele e como ele irá proceder em cada passo do tratamento.

O cirurgião que ignora e que não tem paciência para conversar e ouvir seu paciente, além de passar uma imagem prepotente, pode correr o risco de não conseguir solucionar o problema durante o processo cirúrgico.

Atualizar-se sempre

Graças ao avanço constante da ciência e à necessidade de reinventarmos técnicas cirúrgicas para que se tornem cada vez mais eficientes e menos invasivas, o campo de cirurgias odontológicas está sempre rodeado de novidades. Por esse motivo, o cirurgião dentista é um dos profissionais da área de odontologia que tem a maior necessidade de se manter atualizado e estudando constantemente. Assine revistas científicas, fique atento às novidades e nunca tenha preguiça de pesquisar: essa atitude vai ser tão boa para você quanto para seus pacientes.

Estas boas práticas são apenas cinco dentre as várias condutas éticas que devem ser seguidas e priorizadas por cirurgiões dentistas. Para não correr o risco de ter problemas com sua maneira de trabalhar, lembre-se de que o profissional da área da saúde deve ter a qualidade de vida de seu paciente em primeiro lugar, valorizando suas queixas, seus sintomas e priorizando sua cura imediata.

Quais são as boas práticas que você prioriza na sua rotina de trabalho e no seu consultório? Contribua com suas ideias para esta discussão saudável sobre a ética e a qualidade do trabalho dos cirurgiões dentistas!

special care_post

Publicações recentes

Deixe um comentário