5 doenças bucais da fase adulta e como evitá-las

 em Mau Hálito / Halitose, Público em geral

Durante a infância, os pais costumam se esmerar na higiene bucal de seus filhos: entre escovas infantis, cremes dentais com sabores agradáveis e visitas regulares ao dentista, a saúde dos dentes de leite e dos primeiros dentes permanentes da criança é observada com atenção.

Porém, por volta da adolescência e entrando na idade adulta, os cuidados com a higiene da boca e dos dentes muitas vezes diminui, abrindo espaço para doenças que podem afetar todo o corpo.

Se durante a infância a principal preocupação é com as cáries e o nascimento dos dentes, na idade adulta existem uma série de doenças bucais que podem ser prevenidas com alguns hábitos simples de higiene. Confira:

1 – Halitose

O mau hálito é um dos problemas bucais mais comuns da idade adulta — a Sociedade Brasileira de Odontologia estima que metade da população seja afetada pela halitose.

O mau cheiro pode indicar um desequilíbrio no organismo, mas na maioria dos casos o problema tem origem na falta de higiene: o acúmulo de resíduos de alimentos entre os dentes e a saburra lingual (uma placa bacteriana esbranquiçada formada na língua) exalam um cheiro desagradável que muitas vezes não é percebido pela pessoa afetada.

A boa notícia é que normalmente o mau hálito pode ser resolvido com uma higiene adequada — escovando os dentes após cada refeição, usando o fio dental diariamente e finalizando com um enxaguante bucal (quando for indicado pelo dentista).

2 – Placa bacteriana

A placa bacteriana pode afetar pessoas de todas as idades, sendo bastante comum na idade adulta. O acúmulo de resíduos de alimentos entre os dentes e o consumo excessivo de açúcares sem a higiene adequada atrai bactérias que formam uma película viscosa na superfície dos dentes. Se não for removida corretamente, a placa pode favorecer o aparecimento de cáries e mau hálito.

3 – Gengivite

A gengivite é uma das doenças bucais da idade adulta que mais assusta, principalmente por conta de seus sintomas: inflamação e sangramentos na gengiva. Se não for tratada a tempo, a doença pode atingir a parte interna da gengiva e até mesmo o osso ligado ao dente, podendo causar a perda do osso e, consequentemente, do dente.

A prevenção envolve principalmente a higiene adequada e o uso do fio dental regularmente — mesmo diante do aparecimento dos primeiros sintomas, é importante insistir na escovação, inclusive nas partes afetadas.

4 – Retração gengival

O deslocamento da gengiva pode trazer consequências estéticas e dor, já que costuma ocorrer a exposição da raiz do dente. Existem algumas causas conhecidas para o problema da retração gengival, entre elas o excesso de força ao escovar, o uso de cerdas duras e inflamações da gengiva causadas pelo acúmulo de placa bacteriana.

O tratamento depende da avaliação do dentista, mas a sensibilidade dos dentes pode ser amenizada com aplicações de flúor e com o uso de soluções fluoretadas indicadas pelo profissional.

5 – Lesões bucais

Lesões, manchas, pequenos machucados ou feridas, caroços e pontos sensíveis na boca, língua, céu da boca e garganta estão entre as doenças bucais da idade adulta que mais causam preocupação — porém, a maioria dos casos é provocada por inflamações da gengiva, afta ou traumas da escovação, e podem ser tratados sem grandes consequências.

Porém, em casos persistentes ou frequentes, a avaliação de um médico ou dentista é necessária para descartar a possibilidade de câncer, especialmente em fumantes, pessoas acima dos 40 anos ou que consomem bebidas alcoólicas.

Grande parte das doenças bucais que acometem os adultos poderiam ser evitada com bons hábitos de alimentação e principalmente de higiene: aliar uma escovação correta ao uso do fio dental é essencial para remover todos os resíduos de alimentos e evitar a proliferação de bactérias.

Para saber como fazer uma higiene bucal eficiente e ficar livre de doenças bucais na idade adulta, não deixe de ler nosso artigo: Sequência e técnica de escovação: um detalhe que faz a diferença!

Publicações recentes

Deixe um comentário