A importância da amamentação para a boa formação da dentição de recém-nascidos

 em Para seus filhos, Público em geral

Que a amamentação ajuda na proteção do bebê contra as infecções e que o leite materno é o melhor alimento para ele você já sabia, mas e quanto à dentição dos recém-nascidos?

Como esse alimento é recomendado exclusivamente para o bebê durante os primeiros seis meses de vida e o desmame ocorre por volta dos dois anos de idade, a amamentação se associa ao período de posicionamento da dentição e ao desenvolvimento da arcada dentária das crianças, sendo fundamental para esses processos.

Que tal entender um pouco mais sobre a importância da amamentação para a boa formação da dentição do recém-nascido? Continue lendo!

Proteção para os dentes

O leite materno é o melhor alimento para o bebê, contendo todas as vitaminas e uma proporção adequada de carboidratos, proteínas e gorduras. Isso dá a ele o poder de prevenir o aparecimento de cáries quando comparado a outros alimentos. Além disso, o colostro — o leite mais viscoso produzido nos primeiros dias após o parto — é rico em anticorpos que podem, inclusive, combater as bactérias que causam as cáries.

Mas todos os pais devem lembrar que, para livrar o bebê completamente das cáries à medida que os primeiros dentinhos aparecem (por volta dos 6 meses) a escovação deve fazer parte da rotina, assim como as visitas ao dentista.

Estímulo à formação da maxila e da mandíbula

A sucção que o bebê faz ao amamentar estimula o desenvolvimento dos ossos da maxila e mandíbula, que ainda não estão completamente formados no recém-nascido. Ao mamar, então, o bebê está incentivando o crescimento desses ossos, que vão, no futuro, receber os dentes.

Caso o complexo maxilo-mandibular não seja estimulado o suficiente, tanto pela sucção quanto por alimentos mais resistentes a partir do 6º mês de vida, o espaço para os dentes pode não se formar adequadamente, fazendo com que os últimos dentes a nascer (os sisos) não consigam se posicionar na arcada e precisem ser extraídos.

Estímulo à musculatura da boca

O exercício de sucção trabalha a musculatura em volta de toda a boca do bebê. Isso significa que os músculos da língua, da bochecha e dos lábios estão se exercitando durante a mamada.

Juntamente com o estímulo ósseo, isso garante o posicionamento dos dentes e a boa formação da dentição, que só se resolve completamente por volta dos dois anos de idade, época em que o desmame é recomendado.

Estética

A importância da amamentação também alcança a esfera da estética. Com o alinhamento correto dos dentes, o sorriso fica preservado sem a necessidade de correção com aparelhos ortodônticos.

Isso também facilita a higienização dos dentes, reduzindo a chance de cáries, o desenvolvimento de placa bacteriana e de outras doenças bucais que podem provocar a perda dos dentes e reduzir a autoestima da criança

Funcionalidade

Além da estética, a boa formação da dentição dos recém-nascidos, ajuda os dentes a cumprirem suas funções.

Isso significa que a trituração dos alimentos, a digestão, a fonação (a pronúncia correta das sílabas e das palavras), e até a postura da criança (prevenindo a ocorrência de desvios da coluna como a cifose, a lordose e a escoliose) serão favorecidas.

Previne a respiração bucal

Enquanto mama, o bebê precisa aprender a manter a língua numa postura adequada para respirar simultaneamente pelo nariz, e com o desenvolvimento adequado da arcada e das estruturas ósseas, não há oclusões no caminho pelo qual o ar passa, facilitando a respiração nasal.

Crianças alimentadas com mamadeiras são menos estimuladas e tendem a apresentar respiração bucal mais comumente. Esse tipo de respiração provoca a boca seca e torna cáries e inflamações gengivais mais comuns.

Entendeu por que é importante garantir a amamentação adequada dos recém-nascidos? Ficou ainda com alguma dúvida? Fale conosco nos comentários e não deixe de conferir também nosso post com 6 cuidados que você deve ter com a saúde bucal do bebê!

kids zoo_post

Publicações recentes

Deixe um comentário