Alimentos fibrosos contribuem para a manutenção dos dentes.

 In Público em geral

Alimentos fibrosos, como os legumes e as frutas cruas, já recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para uma alimentação balanceada, também contribuem para a limpeza e a manutenção dos dentes. Por serem duros, eles são capazes de limpar a superfície dos dentes por meio do próprio atrito provocado pela mastigação, removendo resíduos e algum acúmulo mais superficial da placa bacteriana.

Maçã, pêra, melancia, kiwi, cenoura, pepino, acelga e aipo, assim como as nozes e castanhas, são alguns de alimentos “limpadores” ou “protetores” recomendados pelos cirurgiões-dentistas da Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic aos pacientes atendidos em suas clínicas. Eles ressaltam, no entanto, que esses alimentos contribuem na higiene não substituindo a limpeza com creme e fio dental, fundamental após todas as refeições.

“As maçãs possuem um mecanismo de ação interessante: contêm polifenóis que estimulam a saliva e ajudam na limpeza dos dentes. Mas também, por serem ácidas, apresentam o risco do desenvolvimento de cárie. Assim a escova e o fio dental nunca devem ser dispensados”, explica a professora Luciana Butini Oliveira.

O consumo dos alimentos “limpadores ou protetores” é indicado para qualquer idade. “Em crianças, por exemplo, é recomendada a introdução gradativa de alimentos sólidos por volta dos seis meses de idade para que ela aprenda a mastigar e a desenvolver adequadamente as estruturas musculares da arcada dentária”, explica a cirurgiã-dentista.

Por isso, a mastigação é muito importante e precisa ser realizada de forma correta. “Ela deve ocorrer com os lábios fechados e com os músculos mastigatórios mantendo os dentes em forte oclusão, principalmente na presença de alimentos duros. Sem a trituração dos alimentos de forma correta, os alimentos acabam sendo digeridos em pedaços que podem provocar problemas gástricos”, diz.

Ricos em vitaminas A, B6, B12, C, D, E, K e ácido fólico, as frutas, legumes e verduras, de modo geral, têm baixo teor de açúcar e menos gordura se comparados aos alimentos considerados “vilões” da saúde bucal. O mel e o açúcar, refrigerantes, balas, bombons, bolachas doces e recheadas, gomas de mascar e outras guloseimas consumidas no dia a dia, ao contrário dos alimentos fibrosos, produzem ácidos que reduzem o PH da saliva, o que aumenta a proliferação de bactérias e o risco do desenvolvimento da lesão de cárie.

Fonte: Adaptado do site da Revista Dentistry Brasil

Recent Posts