Bifosfonatos – motivo de alerta ao tratamento bucal.

 em Profissionais da saúde, Público em geral

Gostaria de agradecer o estimulo a esse texto para o Dr. Luiz Rodolfo M Santos, nosso grande amigo do blog “Dicas Odonto”.

Em recente postagem do seu blog, ele alertou para os riscos de algumas medicações atrapalharem a cicatrização após tratamentos bucais e representarem problemas para as pessoas que utilizam drogas e precisam de tratamentos mais complexos, como cirurgias, implantes e extrações.

Todo dentista deve ler e conhecer mais sobre os efeitos das drogas que estão a alcance dos nossos pacientes.
Da mesma forma, os pacientes não devem esquecer de relatar aos dentistas aquilo que estão usando como medicação para evitar riscos ao tratamento e a saúde.

Note na imagem acima uma cicatrização comprometida e a exposição de osso sem cobertura de gengiva (também chamada de necrose óssea), associada a tratamento dentário (extração de dente) em paciente sob efeito de bifosfonato.

Esse imagem apresentada na postagem, não mostra o efeito de uma extração de dentes desejada por qualquer um de nós e pode colocar em risco a qualidade de vida do paciente.

Aproximadamente 190 milhões de pessoas no mundo usam o medicamento Alendronato de Sódio – representante clássico do segmento dos Bifosfonatos. Pacientes com câncer ósseo ou extrema osteoporose podem usar esses remédios para tratamento ou outras alternativas como o Pamedronato e Zoledronato.

Caso tenham pacientes ou estejam se tratando com esses remédios e precisem de alguma intervenção que vá mexer com o osso da boca, como por exemplo a instalação de implantes dentários ou extração de dentes, deve-se conversar com o médico que prescreveu a droga sobre as alternativas, melhores momentos e a conveniência dessa intervenção.

A boa higiene bucal e o uso mais completo dos recursos para a eliminação das bactérias dos dentes e da língua são indispensáveis para prevenir o surgimento de problemas que venham a complicar a vida desses pacientes. Boa Higiene Bucal e visitas regulares ao dentista ainda são o melhor remédio contra esse risco dos bifosfonatos.

A relação entre o uso desses medicamentos e as lesões de necrose óssea foi relatada desde 2003 e hoje dispõe de inúmeros outros estudos. Vale a pena conferir!

Publicações recentes

Deixe um comentário