Bruxismo infantil: como perceber os sintomas

 In Dia-a-dia, Para seus filhos

O hábito de ranger ou apertar os dentes durante o sono, conhecido como bruxismo, também pode afetar as crianças. Em alguns casos o atrito pode ser tão forte que os pais ouvem o ruído dos dentes se chocando uns contra os outros, o que certamente causa muita apreensão.

Nesse artigo, você saberá quais são os sintomas do bruxismo infantil, suas causas, como tratá-lo e o que fazer para evitar que o problema se agrave. Confira!

Quais são os sintomas do bruxismo infantil?

O desgaste, a fissura e a quebra dos dentes — alguns dos sinais mais conhecidos do bruxismo — só vão aparecer quando a criança já estiver rangendo os dentes por um longo período. Assim, é importante ficar atento a algumas queixas que seu filho possa manifestar ao acordar, como:

  • Dores de cabeça: o excesso de pressão sobre os dentes causa uma tensão nos músculos da cabeça que estão conectados aos músculos da mastigação, resultando em dores;
  • Zumbido nos ouvidos: esse sintoma é um reflexo do organismo para equilibrar a pressão na cabeça causada pela tensão dos músculos maxilares;
  • Dores no rosto: bochecha doendo é sinal de contrações constantes dessa parte da face, assim como a queixa de dores durante a mastigação;
  • Problemas articulares: estalos e dores ao abrir a boca é sinal de disfunção da articulação temporomandibular;
  • Sensibilidade: o bruxismo causa um desgaste no esmalte dos dentes, o que os torna mais sensíveis a alimentos frios e quentes.

Quais são as causas do bruxismo infantil?

Fala-se em ao menos duas prováveis causas para o bruxismo infantil: uma mecânica e outra emocional.

A primeira pode ocorrer durante o processo de troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes. Essa mudança pode trazer um desequilíbrio da mandíbula devido à diferença de tamanho entre esses dentes. O bruxismo, portanto, seria uma tentativa temporária do organismo de reequilibrar essa estrutura, buscando um novo ponto de equilíbrio.

Como nos adultos, questões psicológicas e emocionais são também causas importantes que desencadeiam o bruxismo infantil. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com 652 crianças de 7 a 10 anos, alunas da rede pública de ensino de Belo Horizonte.

O ponto comum encontrado nas 35,3% das crianças que apresentaram o problema é um perfil psicológico que demonstrou dificuldades dos pequenos em lidar com o estresse, a raiva, os conflitos e as tensões.

Essas crianças também têm mais responsabilidades, como cuidar dos irmãos menores, e maior senso de perfeccionismo. Nesse contexto, ranger os dentes é uma válvula de escape emocional para essas crianças.

Como tratar o bruxismo infantil?

O tratamento do bruxismo infantil deve envolver uma abordagem multiprofissional, especialmente se a causa estiver ligada a fatores emocionais.

O primeiro passo é procurar um dentista para que ele avalie os danos na arcada dentária e na musculatura bucal da criança, além de indicar o melhor tratamento para cada caso. O uso de uma placa protetora durante o sono é geralmente providência mais comum para evitar os efeitos do bruxismo.

Se há uma mudança importante na rotina da criança, como troca de escola, ou uma questão familiar que possa ter causado uma instabilidade emocional, a consulta com um psicólogo deve ser avaliada. Esse profissional poderá ajudar a criança a aceitar as mudanças e lidar com o estresse que elas causam.

Como as articulações mandibulares dos pequenos ainda estão em formação, o bruxismo na infância pode causar ainda problemas fonoaudiólogos. Assim, um acompanhamento com o fonoaudiólogo também pode ser necessário para tratar o problema.

Como evitar que o bruxismo infantil se agrave?

A sensibilidade dos pais para perceber os primeiros sinais de bruxismo é muito importante para um diagnóstico precoce. Conversar com a criança sobre sua rotina é uma ótima maneira de identificar algum conflito na escola ou outro ambiente que ela frequenta e que possa estar causando ansiedade e tensão.

Reduzir estímulos, como o uso de aparelhos eletrônicos, barulho e agitação, próximos à hora de ir para cama é a melhor forma de desacelerar o cérebro infantil, garantir uma boa noite de sono e, consequentemente, evitar o ranger e apertar dos dentes.

Gostou das nossas informações sobre o bruxismo infantil? Leia também nosso artigo: “Saiba os perigos da cárie infantil nos dentes de leite”!

Recent Posts

Leave a Comment