Cinco dicas, além das escovas, para ter bons dentes e gengivas !

 In Público em geral

A American Academy of Periodontology (AAP) listou cinco atitudes fundamentais a uma boca saudável que se juntam ao valor da rotina de escovar os dentes, usar o fio dental e dos check-ups regulares com um cirurgião – dentista. Na visão da entidade o emparelhamento desses hábitos com um estilo de vida saudável também ajudar a reduzir o risco de doença periodontal.

A doença periodontal é uma doença inflamatória crônica que afeta o tecido da gengiva e outras estruturas de suporte dos dentes. Sabemos que “a doença periodontal, se não tratada, pode levar à perda do dente e também interferir com outros sistemas do corpo. Vários estudos têm indicado que o bom estado periodontal pode estar relacionada à saúde em geral. Portanto, é fundamental que você faça tudo que puder para estabelecer um bom estado periodontal.”

De acordo com a AAP, as seguintes dicas podem ajudar a manter dentes e gengivas saudáveis, além de ajudar você a viver em um estilo de vida saudável:

  • Padrão alimentar:  Sabe-se que uma dieta equilibrada leva a uma nutrição adequada e ajuda a manter o corpo funcionando de forma eficaz. Estudos publicados no Journal of Periodontology (JOP) demonstraram que determinados alimentos auxiliam a promoção da saúde da gengiva e dos dentes. Os alimentos que contêm ômega-3 , cálcio, vitamina D estão relacionados com a redução na incidência ou gravidade da doença periodontal.
  • Exercite-se: Exercício freqüente é uma forma reconhecida para evitar o excesso de peso. Alguns pesquisadores alegam que também pode auxiliar a reduzir o risco para a doença periodontal. Em um estudo publicado no Journal of Periodontology, os pesquisadores descobriram que os indivíduos que mantêm um peso saudável e que tinham altos níveis de aptidão física – tiveram uma menor incidência de periodontite severa do que aqueles que não faziam exercício.
  • Menos estresse: O estresse ruim pode levar a uma variedade de complicações da saúde, incluindo a doença periodontal. Um achado publicado no JOP mostrou uma relação entre o estresse e a doença periodontal. O aumento dos níveis de cortisol, que o corpo libera quando experimentando estresse, pode intensificar a destruição das estruturas das gengivas e do osso que suporta os dentes, ao facilitar a progressão da doença periodontal. Além disso, outro estudo do JOP indicou que pessoas que sofreram de estresse intenso são mais propensas a negligenciar a sua higiene bucal.
  • Abandone aquilo que é ruim: Fumar não é apenas uma das principais causas de doenças respiratórias e cardiovasculares, mas um importante fator de risco para a doença periodontal. Vários estudos têm demonstrado que o tabagismo não só aumenta a chance de desenvolver doença periodontal, como também pode afetar o sucesso de tratamentos para a doença periodontal.
  • Consulte o médico: Check-ups regulares com um médico podem ajudar no diagnóstico precoce de vários problemas de saúde, incluindo a doença periodontal. Um grande número de pesquisas associando temas da periodontia com outras doenças inflamatórias crônicas, caso do diabetes, da doença cardiovascular e da artrite reumatoide tornam-se comuns a literatura científica. Portanto, ao diagnosticar uma doença sistêmica, você também poderá se beneficiar da sugestão por uma complementação de tratamento necessária a sua qualidade de vida – o da sua boca.
Recent Posts