Como fazer a higiene bucal de pacientes acamados

 In Dia-a-dia, Fio dental

Cuidar da higiene bucal de pacientes acamados é uma tarefa que exige cuidados e muita atenção. Neste artigo te ajudaremos a cuidar da melhor forma possível dos seus pacientes!

A saúde de pacientes acamados pode se tornar muito frágil ao longo do tempo, mudando completamente a forma de se alimentar, vestir e até tomar banho. Todos esses cuidados para evitar a piora do quadro clínico e ter uma melhor qualidade de vida.

Pacientes acamados exigem cuidados especiais com a saúde em geral, porém não podemos esquecer dos cuidados diários com os dentes.  

Saúde bucal não é apenas consultar dentistas periodicamente, a rotina do dia a dia de cada pessoa é o passo mais importante para manter a boca saudável e evitar problemas como cáries e doenças gengivais ao longo da vida.

Conhecendo as limitações de cada paciente, o cuidador ou enfermeiro pode realizar um tratamento mais direcionado para cada pessoa.

Sua família deve contribuir dando algumas dicas para agregar conhecimento e fazer de todos, aliados, para os cuidados necessários com o ente querido.

Como fazer a higiene bucal

Escovação

A escova de dentes perfeita para a escovação diária é macia ou extra macia, reduzindo assim as chances de causar lesões na boca e retrações gengivais.

É importante reparar sempre novas feridas ou machucados na boca, pois podem aparecer e piorar cada vez mais a saúde bucal deste paciente, em muitos casos, sem gerar sintomas.

Mini Flosser

O necessidade do fio dental é indiscutível e seu uso deve ser feito pelo menos 1 vez por dia ou após cada refeição.

As dificuldades podem frustrar o paciente e o cuidador nessa tarefa diária, desestimulando o ato, porém, com o Mini Flosser TePe essa tarefa se torna mais higiênica e prática. Seu cabo biodegradável de polipropileno segura um fio resistente que não esgarça, se ajustando entre os dentes com a própria mordida.

A limpeza bucal junto com a limpeza do ambiente como um todo contribui para evitar complicações no caso e infecções, por exemplo. Além da relação direta dos cuidados com limpeza e bem estar próprio.

É indicado que os visitantes e cuidadores lavem as mãos com sabonetes antissépticos e usem álcool em gel antes de manter contato com os pacientes, a fim de evitar contaminações.

O mais recomendado é a higiene bucal diária feita em dois passos:  escovação e limpeza entre os dentes, porém em pacientes mais graves que precisam ficar isolados, na uti ou com ultra sensibilidade bucal, a higiene padrão não pode ser feita desta forma, devendo ser realizada com gaze umedecida com enxaguatório bucal.

Bochechos diários também podem ser uma opção, porém, depende da situação do paciente e da indicação médica.

A higiene oral de pacientes acamadas é acima de tudo um ato de carinho com essa pessoa que precisa ser cuidada para prevenir novos problemas e limitações. É dever dos mais próximos buscarem conhecimento, formais ou não, para se fazerem mais presentes e efetivos durante o tratamento.

Conhece algum cuidador ou familiares de pessoas acamadas? Compartilhe esse post com ela!

Recent Posts

Leave a Comment