Custo brasil – como ficam os produtos de higiene bucal?

 In Público em geral

De acordo com a matéria do Diário Net, os altos impostos cobrados no Brasil justificam em boa parte o aumento desses custos, quando comparados com os preços praticados por um país em relação ao outro.

Ao mesmo tempo, na visão dos especialistas, as diferenças do tamanho e do perfil de consumo dos mercados também cooperam para essa variação dos custos. Notem que assim como um banco pode cobrar 13% de juros ao mês, e boa parte dos brasileiros acaba pagando, os segmentos do comércio e da indústria submetem-se a regras relativamente próximas para não ficarem em defasagem.

Para Christine da Fonseca, empresária do segmento de ?Oral Care?, os EUA possuem um tipo de imposto (IVA) que é único e com percentual de incidência referente ao estado em que se aplica. No Brasil existem vários impostos diretos e indiretos que muitas vezes oneram o produto ad valorem, ou seja, o valor de um imposto se soma a base de cálculo de outro o que aumenta consideravelmente o cálculo dos tributos à pagar.

Na opinião da empresária, o Brasil deve pensar na mudança do código tributário nacional, adotando algo similar ao IVA. Isso reduziria drasticamente os impostos no país e ajudaria a coibir as tentativas de sonegação. Isso permitiria que empresários e consumidores soubessem, no ato da compra, o valor dos impostos recolhidos pelas suas aquisições.

Essa lógica também se aplica aos carros, de acordo com pesquisa divulgada pela agência AutoInforme, com base em levantamento feito pela Jacto Dymanics do Brasil. Um carro importado dos Estados Unidos é vendido no Brasil por até 3,6 vezes o preço cobrado naquele país. De acordo com a matéria, parte desse diferencial pode ser justificado pelos impostos que incidem sobre os produtos industrializados e/ou importados pelo país e a outra parte pelo ?posicionamento do produto no mercado?.

Ainda nesse tópico, é importante diferenciar o que é importado do que é fabricado no país para haver um maior senso de justiça na atribuição das justificativas de custo sobre os produtos comercializados através de lojas especializadas e que retiram as suas parcelas de lucro dessas vendas.

As diferenças apontadas para os veículos são importantes pelo peso desse consumo para o balanço do mercado nacional. Na nossa visão, mais importante do que isso é o que se relaciona a itens de primeira necessidade ? caso da escova de dente, do fio dental e dos demais recursos de higiene & cuidados, regularmente prescritos por profissionais de saúde nos dois países. Daí traçarmos esses comparativos entre Brasil e EUA.

O fato é que o ?Custo Brasil? deve ser continuamente debatido e repensado pela sociedade para o real crescimento da qualidade de consumo da população. Que as próximas eleições sirvam de palanque para esse tipo de discussão com as nossas futuras autoridades, que irão dispor do ?poder da caneta? e das possibilidades de criação de regimentos mais favoráveis a população.

Conforme publicou o Diário Net, segue o comparativo com os 28 modelos de carros da tabela abaixo levou em conta o dólar a R$ 1,82.

No blog “Adoro Sorrir” fez um comparativo similar com alguns modelos de produtos de higiene bucal, tendo em conta o dólar a R$ 1,80:

Escova elétrica: EUA U$59,88 ou R$107,80 x Brasil R$ 249,00 (Produto IMPORTADO)

Escova pulsátil ( à pilha): EUA U$ 56 = R$ 100,00 x Brasil R$ 299,99 (Produto IMPORTADO)

Escova comum com cerdas polidoras de borracha: EUA U$ 3.99 ou R$ 7,2 x Brasil R$ 10,45 (FABRICADO NOS DOIS PAÍSES)

Fio Dental Extra Fino 50 Metros: USA 3,49 ou R$ 6,30 x R$ 9,00 Brasil. (FABRICADO NOS DOIS PAÍSES)

Escova comum de fabricação Sueca EUA U$ 2.95 ou R$ 5,32 x Brasil R$ 9,63 (Produto IMPORTADO)

Escova comum com mais de 5000 cerdas EUA U$ 3,01 ou R$5,41 x Brasil R$ 11,99 (Produto IMPORTADO)

** Texto baseado na matéia do Diario Net de 01/07/2010.

Recent Posts