Dicas de clareamentos dentários.

 em Profissionais da saúde, Público em geral

Recentemente nossa consultoria técnica respondeu a essa entrevista para a Revista Fúcsia sobre esse tipo de tratamento estético que ganhou muito espaço na rotina dos consultórios dentários. Essa revista é dedicada a assuntos de estética e cuidados pessoais.

Abaixo você tem acesso exclusivo a íntegra das respostas prestadas ao magazine e poderá conferir na publicação que em breve estará disponível ao público.

Quando é indicado fazer o clareamento dentário?

O clareamento é um tratamento de eleição, indicado conforme a percepção e desconforto do paciente que o requisita. Obviamente o dentista pode sugerir, conforme o perfil avaliado em consulta, a complementação de um tratamento utilizando essa ferramenta estética.

Por que com o passar dos anos, os dentes ficam mais amarelados? O que acontece com o dente durante o tratamento para que fique mais branco? 

Ao longo da vida a acidez e/ou o “efeito caustico” estimulados a partir de algumas substâncias e situações a que se submete a boca, favorecem as trocas e/ou perda de minerais da superfície dos dentes. Esses ciclos favorecem, igualmente, a incorporação de manchas e pigmentos oriundos dos alimentos, remédios e eventuais hábitos nocivos, caso de fumar. Isso vai, ao longo do período da vida, contribuindo para a perda do tom mais branco original.

Quais os tipos de tratamentos existentes? Quais são mais eficientes? Quanto tempo duram?

Dos clareamentos existentes,dois merecem destaque pela credibilidade e evidência científica a respaldar sua indicação. São eles o método caseiro supervisionado pelo dentista, com moldeiras feitas pelo profissional e produto igualmente selecionado pelo mesmo, e o em consultório, que pode ter o respaldo da Luz e do Laser, respectivamente para estimular a reação química do produto usado no dente e apoiar a prevenção de passagens sensíveis após o uso do produto químico clareador.

Quais são as principais diferenças entre o tratamento caseiro, o feito com gel no consultório e o clareamento a laser?

Primeiro desmistificar as coisas. O clareamento “dito a laser” tem no mesmo apenas um artifício de apoio no estímulo ao químico aplicado no dente, gel, e efeito dessensibilizante e protetor dos dentes expostos a essas substancia clareadoras. Em termos práticos, se forem respeitadas as condutas e instruções técnicas previstas a cada perfil de tratamento os resultados tendem a se assemelhar.

Quais são os cuidados ao comprar um produto de clareamento na farmácia?

Entender que a restrição do seu efeito começa pelo não apoio do dentista, do seu trabalho prévio e de sua profilaxia, limpeza profissional. O clareador, seja ele qual for, poderá atingir o melhor de seu resultado na medida em que se deparar com dentes absolutamente limpos e bem cuidados. Só assim removerá as manchas que ninguém é capaz de alcançar e que geralmente estão cobertas por placa, tártaro e ou manchas mais superficiais removíveis, através de polimento dentário profissional e boa sequência de higiene dos dentes.

Quantos sessões são necessárias de laser?  Quantos dias de caseiro? E quantas sessões do clareamento em gel no consultório?

O número de sessões e tempo de tratamento varia conforme o objetivo e a intensidade perseguida no clareamento. Geralmente as sessões de clareamento em consultório variam entre duas a quatro visitas e o tempo do caseiro vai por volta de sete dias aproximadamente.

Por que é necessário usar esses kits caseiros em dois períodos do dia (pela manhã e à noite)?

Geralmente para obter a melhor exposição sem desidratar ou agredir os dentes e as gengivas que o circundam por um tempo excessivamente grande e continuo. Outra questão que sugere essa postura e não o clareamento da ” madrugada” é evitar o contato desse químico com dentes e gengivas desprovidos do efeito hidratante e protetor da saliva, uma vez que seu fluxo é muito reduzido ao dormir.

De quanto em quanto tempo a pessoa pode fazer o clareamento?

Isso varia da avaliação do paciente e do dentista. Recomenda-se que somente após 18 meses de um tratamento retome-se outro para evitar abusos e agressões indesejáveis as estruturas nobres do dente.

Existe alguma restrição? Quando a pessoa não pode fazer de jeito nenhum?

Pessoas com sangramento das gengivas, restaurações volumosas, cáries e problemas de canal sem solução ou sensibilidade conhecida ao produto químico do clareador devem solucionar essas questões previamente ou buscarem outras alternativas estéticas.

Durante o tratamento, algumas pessoas têm uma sensibilidade maior e sentem um pouco de dor? Isso é normal?

Dentro de um limite é possível que aconteça essa resposta sensível sem danos mais prolongados aos dentes e reversão do quadro em curto a médio espaço. No caso de ocorrer, a sensibilidade pode ser tratada e o dentista deve alertar o paciente desse risco.

O que não pode ser consumido durante o tratamento em relação a bebidas e a alimentos?

Pigmentos como os existentes em cafés, chás, vinho tinto, refrigerantes, etc. Além disso produtos ácidos como limão e o próprio refrigerante aumentam as chances de respostas sensíveis aos dentes em clareamento.

Quais são as principais causas de amarelamento dos dentes ?

Mal cuidado com a boca e hábitos nocivos – como tomar muito refrigerante ou fumar.

O que fazer para o clareamento durar mais tempo?

Evite fumar ou consumir em excesso pigmentantes como os descritos anteriormente. O uso regular de água junto dessas substâncias ameniza seus efeitos indesejados.

Quais são os principais erros cometidos pelos pacientes durante o clareamento?

Negligenciar a higiene bucal e não seguir as instruções do dentista.

Publicações recentes

Deixe um comentário