Entenda como o comportamento dos pais pode influenciar a criança no dentista

 em Para seus filhos

As experiências de uma criança no dentista nem sempre são tranquilas. Insegurança, tensão e ansiedade são alguns dos sentimentos vivenciados pelos pequenos.

E para ajudar as crianças a perderem o medo do dentista, o comportamento dos pais é fundamental. Eles precisam atuar em sintonia com os profissionais, ajudando os filhos a entenderem a importância das visitas ao consultório odontológico

Por isso, no artigo de hoje, vamos falar sobre os principais aspectos da parceria entre dentistas e pais nos cuidados com a saúde bucal das crianças. Confira!

A dificuldade não é apenas das crianças

Muitos pacientes mirins temem as visitas ao consultório odontológico, devido a motivos diversos e muito relativos. Às vezes, a criança pode perceber a sala do dentista como um ambiente pouco familiar e, por isso, ameaçador. Isso é verdade, sobretudo, para as crianças menores de dois anos.

Em outros casos, os filhos passam a demonstrar nervosismo e desconforto quando chegam ao consultório por perceberem que os pais também tem medo do dentista.

Na verdade, as crianças espelham-se nos pais para modular seu comportamento de maneira geral, não apenas quando se trata dos cuidados com a saúde bucal.

Por outro lado, para alguns pais, é bastante difícil lidar com o sofrimento da criança no dentista. Eles ficam nervosos e, ainda que queiram ajudar, acabam por transmitir a ansiedade para os filhos.

Prejuízos para a saúde bucal das crianças

Infelizmente, a dificuldade dos pais para lidar com o desconforto dos pequenos prejudica o aprendizado dos cuidados diários com os dentes e a manutenção da saúde bucal das crianças.

Por isso, é fundamental que os pais procurem avaliar o próprio comportamento em relação à saúde bucal dos filhos, fazendo as mudanças necessárias para melhorar a experiência da criança no dentista.

Como melhorar a experiência da criança no dentista

Primeiramente, os pais precisam transmitir bastante segurança aos filhos, fazendo com que eles passem a perceber as visitas ao consultório odontológico como parte natural da rotina familiar.

Nesse sentido, conversas tranquilas com a criança sobre os motivos do seu medo irão ajudá-las a entender melhor os próprios sentimentos.

Usar brinquedos educativos sobre saúde bucal, como jogos e kits de massa de modelar é uma boa dica para ensinar aos pequenos os cuidados com a higiene bucal.

Até mesmo as brincadeiras de faz de conta podem imitar os momentos da criança no dentista, familiarizando-a com o ambiente e os procedimentos.

Com paciência e bons exemplos, é possível mostrar aos pequenos que cuidar da saúde bucal de maneira correta é fundamental para dar continuidade ao tratamento realizado pelo dentista.

A importância dos cuidados em casa

Uma vez que a experiência da criança no dentista tenha se tornado mais tranquila e agradável, é muito importante que os pais continuem a encorajar os filhos nos cuidados diários com a saúde dos dentes em casa.

Para isso, é preciso buscar informações sobre a saúde bucal infantil, além de contar sempre com a orientação dos profissionais.

Agora que você já entende melhor como o seu comportamento pode influenciar o seu filho no dentista, que tal conhecer melhor sobre um assunto que gera muita dúvida: as trocas de dente. Saiba mais sobre essa etapa do crescimento infantil conferindo este artigo do nosso blog!

Publicações recentes

Deixe um comentário