Entenda os efeitos da anestesia do dentista

 em Dia-a-dia, Público em geral

Existem outros efeitos da anestesia usada pelo seu dentista que precisam ser compreendidos, além do bloqueio da dor, para que você possa transitar por qualquer tipo de procedimento odontológico de maneira tranquila.

Trata-se de um assunto importante, pois cada organismo reage de uma maneira às substâncias anestésicas. Por isso, no artigo de hoje, vamos explicar os principais efeitos da anestesia. Confira e tire todas as suas dúvidas!

Em que casos a anestesia é indicada?

Considerando a extensão do procedimento e as características de cada pessoa, o dentista pode optar por diferentes tipos de anestesia, tanto para evitar a dor quanto para deixar o paciente mais calmo.

Existem substâncias anestésicas que podem ser aplicadas sobre as gengivas e outras que precisam ser introduzidas por meio de uma injeção, que é praticamente indolor.

Para aqueles pacientes que sentem medo do dentista, existe a opção do óxido nitroso, um gás que tem efeito anestésico e relaxante.

A anestesia geral é indicada apenas quando o paciente deve ser submetido a uma cirurgia mais extensa, como nos casos de enxerto ósseo. Nesses casos, além do cirurgião dentista, um médico anestesista também participa do tratamento dentário.

Veja, agora, quais são os efeitos da anestesia, por quanto tempo eles permanecem e o que você deve fazer durante esse período.

Quais são os principais efeitos da anestesia odontológica?

Inicialmente, a anestesia local utilizada pelo dentista vai provocar um adormecimento da região anestesiada, que pode se estender para os lábios, as orelhas e outras regiões do rosto e do pescoço.

Com o passar do tempo, a dormência se intensifica e pode permanecer por duas horas ou mais. Como o anestésico atua sobre as terminações nervosas, é possível haver dificuldade para falar, para mastigar e, até mesmo, para piscar.

É comum a ocorrência de espasmos musculares – que são pequenas contrações involuntárias dos músculos, assim como a sensação de formigamento ou de pontadas na pele.

Alguns pacientes podem ficar com a visão embaçada ou sentir tontura e dor de cabeça, o que depende da sensibilidade do organismo de cada pessoa à anestesia.

Diferenças entre as reações de cada organismo

Uma vez que cada organismo reage de maneira diferente às substâncias anestésicas, os efeitos da anestesia podem variar de uma pessoa para outra.

Você deve observar a intensidade e a duração dos sintomas como tontura, dor de cabeça ou dormência na face, orelhas ou pescoço. Se o incômodo for demais ou se esses sinais permanecerem por mais de 12 horas após o tratamento odontológico, procure o seu dentista.

É importante tomar cuidado ao falar ou ao mastigar os alimentos, para evitar que os dentes possam ferir a língua ou as bochechas.

Todos os efeitos da anestesia utilizada no consultório odontológico são passageiros e não oferecem grandes riscos para a saúde dos pacientes.

Por que o conhecimento em saúde bucal é importante?

No artigo de hoje, você entendeu quais são os efeitos da anestesia odontológica. Esses conhecimentos são muito importantes para que você possa ser um parceiro do seu dentista nos cuidados com a sua saúde bucal.

As dúvidas que surgem, muitas vezes, antes ou depois dos procedimentos realizados no consultório odontológico podem até mesmo prejudicar os resultados do tratamento.

Pensando nisso, preparamos um e-book com tudo que você precisa saber para cuidar dos seus dentes após uma cirurgia. Baixe aqui o nosso conteúdo e tire todas as suas dúvidas!

Publicações recentes
Comments
  • Elin
    Responder

    Muito bom mesmo o blog. Mas minha reclamação são minhas dores. Quando tive uma crise de rinite e dor de cabeça, o médico me indicou desse colchão kenko com infravermelho. Alguém daqui já usou? Disseram que melhora até insonia.

Deixe um comentário