Escova com cerdas macias: quem precisa utilizar?

 em Dia-a-dia, Público em geral

A humanidade conhece a importância da higienização bucal há séculos. O homem primitivo utilizava os próprios dedos e folhas para limpar os dentes. Atualmente, nossa vida está mais fácil, o mercado oferece diversos tipos de itens, desde escovas com cerdas macias até as mais duras.

Nossa dificuldade hoje é saber o que comprar diante de tantas opções para esse fim. Neste post, vamos mostrar qual o melhor tipo de escova e quem precisa optar por cerdas macias.

Cerdas macias: porque são melhores?

Esse componente da escova dental foi desenvolvido pelos chineses e chegou na Europa durante o século XVII. Com a colonização, chegaram ao nosso país e, desde então, passaram a fazer parte do nosso dia a dia.

A melhor escova de dente deve ter a cabeça pequena para alcançar diversos cantos da boca, cerdas macias e em grande quantidade. A maioria dos modelos vendidos no Brasil possui cerca de 2000 cerdas, mas uma marca suíça já desenvolveu itens com mais de 5000.

O grande número delas possibilita maior remoção das placas bacterianas de forma suave. Quanto menos cerdas uma escova possui, mais duras e desconfortáveis elas precisam ser. Esta característica pode ser muito prejudicial para a saúde da gengiva.

O ideal é que a escova possua cerdas macias e em maior quantidade. A textura mais suave evita a retração da gengiva, origem de diversos problemas bucais.

As pessoas, em geral, pensam que as escovas de toque mais leve não limpam direito, mas trata-se de um engano. Se tiver uma quantidade grande de cerdas, elas higienizam muito bem sem causar nenhum dano.

É recomendável não escovar os dentes fazendo muita pressão com a escova ou colocando muita força. Essa atitude pode fazer com que a gengiva saia machucada, ou mesmo causar a retração.

Quem precisa utilizar a escova com cerdas macias?

O ideal é que todos usem esse tipo de escova descrito acima. Porém, ela se torna ainda mais indispensável para aqueles que possuem hipersensibilidade nos dentes, causada pelo desgaste do esmalte.

Quem sofre com problemas na gengiva, como gengivite ou periodontite não pode de forma alguma usar cerdas duras. Se a pessoa percebe algum sangramento durante a escovação ou outro indício de sensibilidade no tecido, precisa optar pelas cerdas macias.

Essa escova é a melhor indicação para crianças. Os dentes de leite são mais fracos e delicados que os permanentes, por isso devem ser escovados sem muito atrito. E mesmo quando os pequenos já estão trocando a dentição, deve-se manter as cerdas macias, pois os dentes novos são sensíveis.

Outra situação que torna obrigatório o uso das escovas de cerdas macias é o período de recuperação após procedimentos odontológicos. Se você acabou de retirar alguma cárie, fez canal, processo de clareamento ou enfrentou uma cirurgia, precisa cuidar para que a gengiva não se machuque com cerdas duras.

Se você se encaixa em algum dos grupos acima, ou apenas quer prevenir diversos problemas bucais, procure uma escova com cerdas macias, com numerosas cerdas e com a cabeça pequena. Esse item vai tornar sua higiene bucal mais segura.

E lembre-se: as escovas de dentes devem ser trocadas a cada três meses. Restou alguma dúvida? Deixe um comentário!

Publicações recentes

Deixe um comentário