Estilo de Vida: ao paciente a prática, ao profissional a informação!

 em Público em geral

Antes de hoje achava que este era um tópico meramente relacionado com a cultura popular.

Quem não se lembra de declaração, como a atribuída a um famoso ex- jogador de futebol que dizia: ?Homem, que é homem não pega AIDS?… alguns meses depois dessa história “ganhar mídia”, dados do ministério da saúde e da OMS desmentiram a ?sapiência? do dito rapaz e confirmaram que homens, de hábitos promíscuos que se negavam ao uso do preservativo, não só tinham o risco de contrair esse vírus, como disseminá-lo a esposas e, eventuais, parceiras fixas. Alguns anos depois, da celebre frase do craque brasileiro, Magic Johnson, notório jogador do basquete americano, declarava ao mundo ser portador do vírus HIV, ao lado da esposa e família…

São coisas desse tipo que nos fazem refletir sobre o poder da mídia em informar e, por vezes, desinformar a população que acompanha novelas, programas de auditório e, para minha surpresa, noticiários de valor representativo.

Na segunda feira, dia 31 de outubro, ouvia o noticiário matinal de uma famosa emissora paulistana, quando seu comentarista político abordava a repercussão que o diagnóstico de tumor de laringe do ex- presidente Lula poderia ter nas suas aspirações políticas. Ele começa seu discurso, mais ou menos, dessa forma: “Foi muito surpreendente descobrir que, após os sucessivos check-ups, realizados por Lula, enquanto presidente, em um renomado hospital da capital paulistana, devidamente citado por ele, o ex-presidente tenha sido pego de surpresa com o diagnóstico desse tumor”… dando margem a interpretação de que a culpa pode ser de médicos e do hospital, mas nunca do hábito de vida de uma figura midiática como as citadas anteriormente.

Acho injusto esse tipo de abordagem e recomendo que médicos, profissionais de saúde e hospitais se posicionem contra esse tipo de interpretação errônea que desinforma a população. Exames periódicos, não são garantias de imunidade absoluta ao diagnóstico de toda e qualquer doença, mas são indispensáveis ao acompanhamento e diagnóstico precoce de qualquer quadro relevante em saúde, como parece ser o do ex-presidente Lula, mesmo com os recursos atuais que dispomos nas ciências médicas.

Outra crença que deve ser desfeita é a de que: ?meus exames deram normais mas sou fumante, consumo álcool, consumo açúcar em excesso, portanto posso seguir nesse estilo de vida que isso não me fará mal?…

Fique tranqüilo: Você é tão sábio quanto o dito craque de futebol do início do texto. Cedo ou tarde a resposta pode mudar, pois check?ups periódicos são mapeamentos do ESTADO da pessoa e não PASSAPORTES PARA A IMUNIDADE FUTURA.

Esse tema também é relevante na odontologia. De que adianta clarear dentes e seguir fumando, do que serve reconstruir a estética do sorriso e não usar recursos de higiene bucal ou técnicas adequadas ao manuseio das escovas e do fio com periodicidade.

Não aposte todas as suas fichas no peso e nome daquele que te atende, o resultado depende, antes de tudo, dos seus hábitos.

Publicações recentes