Existe alguma ligação entre tratamentos de câncer e problemas bucais?

 em Oncologia, Público em geral

Uma área que, até há pouco tempo, não era motivo de atenção entre os oncologistas, hoje tem destaque no tratamento de câncer. A saúde bucal é uma parte clínica importante do tratamento dessa doença e, por esse motivo, a odontologia tem ganhado espaço no acompanhamento de casos oncológicos.

Várias doenças bucais podem ter relação com o tratamento de câncer, muitas vezes por consequência do efeito dos medicamentos utilizados na quimioterapia, mas também por ter relação com o estado nutricional e imunológico desses pacientes. No texto de hoje, vamos explicar qual é a relação entre os tratamentos de câncer e problemas bucais, com a intenção de divulgar a importância do trabalho do odontologista em conjunto com o oncologista. Acompanhe-nos!

As consequências da quimioterapia e da radioterapia na saúde bucal

A quimioterapia e a radioterapia são dois tratamentos extremamente agressivos para o corpo humano. Como o principal objetivo desses técnicas é diminuir a capacidade das células de se reproduzirem em novas organelas, quem sofre diretamente com esses efeitos não são somente as células cancerígenas, mas também o nosso sistema imunológico.

Com a queda significativa da nossa resposta imune, o organismo está completamente exposto a infecções e contaminações, o que permite que ele apresente, com muita facilidade, algum tipo de doença relacionada a esses quadros.

A mucosite — um tipo de lesão encontrada na mucosa bucal — pode ser uma das consequências desses tratamentos, já que ela surge após a redução da produção de saliva (também causada pelos medicamentos da quimio) e aproveitando a queda na imunidade.

Outras doenças oportunistas, como a herpes labial e as aftas também podem aparecer.

Outros cuidados com a boca no tratamento do câncer

A atenção com problemas bucais que surgem por causa de tratamentos de câncer não deve se limitar ao surgimento de infecções durante e após o uso das medicações para controle da doença: é preciso também tomar cuidado com a saúde bucal pré-tratamento.

Como o surgimento de qualquer infecção bucal em alguém com baixa resposta imune pode ser um enorme risco para sua saúde, recomenda-se que todo e qualquer tratamento em prol da saúde bucal da pessoa (como a remoção de cáries, posicionamento de próteses ou limpezas) seja feito antes do início do uso das medicações.

Dessa maneira, o paciente começa o tratamento do câncer com um risco reduzido de desenvolver problemas bucais que podem comprometer sua saúde.

Doenças oportunistas podem surgir após o fim do tratamento

Quando o tratamento se encerra, o acompanhamento odontológico e médico também deve ficar atento à saúde bucal do paciente, pois, como seu organismo ainda está debilitado e comprometido imunologicamente, é bastante provável que doenças oportunistas possam se instalar na região da boca. Por esse motivo, é preciso estar alerta ao surgimento de infecções e lesões na região, que podem sinalizar o desenvolvimento de algum problema.

Convivendo com tratamentos de câncer e problemas bucais

O odontologista, em conjunto com o oncologista e sabendo dos riscos de desenvolvimento de problemas de saúde bucal quando o paciente está passando por um tratamento de câncer, deve se preparar para tratar as possíveis lesões que vão surgir durante e após o uso das medicações.

O tratamento das mucosites, por exemplo, pode ser realizado com o auxilio de laserterapia, que ajuda a prevenir e remover as lesões orais, já que acelera a cicatrização e reduz as dores e o risco de infecção da ferida aberta.

A manutenção rigorosa da higiene bucal também é uma maneira de reduzir os riscos de doenças no período de baixa de imunidade nesses pacientes. O odontologista pode indicar também, nesses períodos, uma dieta mais controlada, com baixa ingestão de sal, alimentos de consistência mais branda e sem casca, evitando frutas ácidas e temperaturas muito altas para não aumentar a ferida. A atenção com a boa nutrição do paciente também é importante, já que ela ajuda a melhorar a resposta imune debilitada.

A relação entre tratamentos de câncer e problemas bucais existe e é bem forte, por isso, é preciso que a odontologia e a oncologia caminhem sempre juntas em prol do tratamento e melhora dos sintomas dos pacientes. Dê sua opinião e tire suas dúvidas sobre esse assunto no espaço reservado para comentários!

bioxtra_post

 

Publicações recentes

Deixe um comentário