Fertilidade e Higiene Bucal – mais uma associação em saúde

 em Público em geral

A pesquisa feita na Universidade do Oeste da Austrália (e citada pelo site Minha Vida), aponta que a falta de higiene bucal é ruim para a fertilidade feminina. De acordo com o estudo, não tomar os cuidados adequados com a higiene dos dentes faz com que as mulheres demorem, em média, dois meses a mais para engravidar.

O estudo contou com a participação de mais de 3.500 mulheres. Todas foram analisadas quanto à existência de problemas na gengiva. As que apresentavam esse tipo de problema corriam mais risco de sofrer qualquer outro tipo de inflamação e tiveram associação positiva com o retardo na história de gestação.

Segundo os pesquisadores, mulheres com gengivas doentes precisaram de sete meses para conceber, em comparação ao prazo normal de cinco meses. De acordo com eles, a causa pode estar na doença periodontal, caracterizada por inflamação na gengiva. Se esta não for tratada, poderá desencadear uma série de reações capazes de prejudicar o bom funcionamento do corpo inteiro.

Já se sabia do relacionamento desta doença bucal com as doenças cardíacas, o diabetes tipo 2 e partos prematuros.

Os estudiosos aconselham as mulheres que pretendem engravidar a passar no dentista, além de parar de fumar e de beber, manter um peso saudável e tomar suplementos de ácido fólico.

Como se vê, a odontologia é parte integrante dos cuidados de pré-natal e do planejamento familiar.

Publicações recentes