Fumar narguilé faz mal a saúde?

 In Dia-a-dia, Público em geral

Uma moda entre os jovens e um perigo para a saúde bucal. Entenda sobre o narguilé.

Não é segredo para ninguém que fumar prejudica a saúde. Mas, quando o assunto é o narguilé — uma espécie de cachimbo oriental que vem se tornando uma febre no Brasil — a grande maioria das pessoas ainda fica na dúvida: faz mal à saúde? É menos perigoso que cigarro comum? Pode causar doenças graves? A verdade é que sim, o Narguilé faz mal à saúde, mas não é só isso! Ele pode ser, inclusive, pior que o cigarro tradicional.

Acompanhe nosso artigo e entenda os perigos dessa onda que chegou com tudo, principalmente, entre os adolescentes que se veem atraídos pelo aroma e essências frutais usadas nesse aparato.

O que é o Narguilé?

Basicamente, o narguilé é um dispositivo em que se fuma o tabaco. Nesse sistema, o fumo é aquecido e a fumaça gerada passa por um filtro de água. O fumante aspira a fumaça por meio de uma ou mais mangueiras.

Muito usado em países Hindu, o aparato chegou ao Brasil e em pouco tempo se tornou uma febre entre jovens e adultos que acreditavam que pelo Narguilé utilizar a água em seu processo de filtragem, era menos prejudicial à saúde que o cigarro convencional.

Quais são os perigos do Narguilé?

O uso do narguilé traz uma série de perigos tanto para a saúde física quanto mental de quem o consome, embora pareça inofensivo em um primeiro momento, já que o aparato utiliza água para preparar o fumo.

Conheça alguns desses perigos:

Vicia mais que o cigarro

O narguilé é capaz de viciar mais do que o cigarro comum, já que possui uma concentração maior de nicotina — cerca de 4%, enquanto o cigarro tem 2% da mesma substância.

Estimula o uso excessivo do fumo

Segundo a Organização Mundial da Saúde, uma rodada de narguilé de aproximadamente uma hora, equivale ao consumo de 100 cigarros, muito mais do que um maço inteiro de cigarros.

Libera as toxinas em maior concentração

O narguilé tem as mesmas substâncias tóxicas do cigarro, segundo os dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) que mostram que a forma como o tabaco é queimado — em carvão em brasas — faz com que as toxinas sejam liberadas em maior concentração.

Causa mais danos à saúde que o cigarro comum

O cigarro tem filtro para segurar o alcatrão e outros gases que possam entrar no corpo. Ao fumar o cigarro, portanto, uma boa parte da fumaça vai para a atmosfera e não é inalada. Na melhor das hipóteses, apenas 60% do cigarro é efetivamente fumado. Os outros 40% ficam na atmosfera e no filtro.

No narguilé, praticamente 100% da fumaça é inalada porque chega fria à boca. Além disso, existe o mito de que, no narguilé, a água filtra as substâncias tóxicas da fumaça, o que não é verdade.

É importante chamar a atenção para outros riscos como:

  • o ato de compartilhar a mangueira com outras pessoas pode transmitir doenças como gripe, herpes, hepatite e tuberculose;
  • inalar o tabaco queimado pode afetar o coração, cérebro e pulmões;
  • as três principais causas de morte relacionadas ao fumo advém de problemas cardiovasculares, principalmente infartos e AVC, além de câncer de pulmão e Doença Obstrutiva Pulmonar Crônica (DPOC);
  • mesmo para quem não engole a fumaça o risco é alto, pois ela bate na língua, onde há papilas que levam essas substâncias tóxicas para o organismo.

Doenças bucais causadas pelo fumo

O sorriso e a saúde bucal também sofrem muito com o mau hábito do fumo. Conheça algumas doenças bucais causadas pelas substâncias tóxicas que vão muito além dos problemas estéticos como o amarelamento dos dentes e escurecimento de lábios, gengivas e língua.

Periodontite

As toxinas do fumo podem afetar os tecidos periodontais (gengiva), responsáveis pelo suporte dos dentes, causando a periodontite.

Entre os principais problemas estão o aprofundamento das bolsas periodontais, dificuldades de cicatrização e redução da vascularização, além do maior risco de perda óssea.

A longo prazo, com os tecidos das gengivas e estruturas ósseas comprometidos, o risco de perda dental é significativo.

Xerostomia

Também conhecido como “boca seca”, a xerostomia é um problema ocasionado pela alteração na quantidade e qualidade da saliva como consequência do hábito de fumar. Esse quadro tende a potencializar o mau hálito e, em casos mais graves, há, inclusive, a necessidade de tratamentos para reativação da produção das glândulas salivares.

Mau hálito

O mau hálito produzido pelo odor do fumo em si provoca alterações na qualidade do hálito, uma vez que provocam danos à oxigenação das glândulas salivares. Com isso, temos a redução da quantidade da saliva, o que prejudica a lavagem natural da boca.

Associado a isso, tem-se o calor produzido pelo ato de fumar, que faz com que as células da mucosa bucal se desintegre mais facilmente. Elas, em contato com bactérias, produzem gases de odor bem desagradável, aumentando os problemas de mau hálito entre fumantes.

Câncer bucal

Tabagistas apresentam uma probabilidade de 4 a 15 vezes maior de desenvolver Câncer da Boca do que os não-tabagistas. A explicação está na quantidade de substâncias nocivas à saúde presentes no tabaco: mais de 4 mil, sendo 400 delas cancerígenas. Assim, fica fácil entender o porquê do câncer de boca ser tão comum entre os fumantes, certo?

A doença pode se apresentar na mucosa da bochecha, língua ou assoalho da boca com formação de úlceras, sangramento fácil e o surgimento de bordas duras e elevadas. Fumar também aumenta o risco de câncer de garganta, laringe e esôfago.

Diante de tantos perigos, é bom lembrar aos pais que permitir o uso de narguilé pelos filhos é uma forma de introduzi-los à prática do cigarro, além de potencializar o acesso às outras drogas, já que não é incomum a mistura de substâncias mais pesadas, além de bebidas alcoólicas ao fumo.

Vale ressaltar, ainda, que a venda e o uso de Narguilé para menores de 18 anos é proibida, além de ser uma prática contraindicada para os maiores de idade também. Atenção e diálogo é sempre a melhor alternativa!

Agora que você sabe como fumar narguilé faz mal à saúde física, bucal e mental, compartilhe nas suas redes sociais para ajudar os seus amigos a conhecer os riscos dessa prática e conscientizá-los sobre a importância de manter os seus filhos longe desse mau hábito!

Recent Posts