Igreja muda discurso sobre uso de preservativos.

 In Público em geral

O discurso da imagem mudou. Religiosos, mãos à obra, temos muita gente para educar e muita doença para prevenir!

As notícias sobre a aceitação do Papa Bento XVI quanto a questão do uso do preservativo, em sua nova publicação, são um sinal claro da obrigatória reflexão por que passam (e passarão) as várias vertentes religiosas.

Deixando de lado as conhecidas polêmicas que a ciência e a mídia tratam, faz anos, de forma competente, optamos por uma reflexão sobre o futuro da prevenção das doenças infecto-contagiosas, às custas dessa atitude.

Apesar do crescimento de outras crenças, a igreja representada pelo papa ainda é uma das mais influentes pelo mundo, especialmente nos países de terceiro mundo, os mais castigados pelo flagelo das doenças sexualmente transmissíveis.

Essa “mudança de conceito” é um caminho para os seguidores, de todo o mundo, cooperarem com as campanhas de prevenção dessas doenças e, juntos, aumentarmos as perspectivas de controle desses graves problemas de saúde.

Meu convite aos religiosos, afeitos com a estrutura do catolicismo, é para que entrem de cabeça na luta contra a AIDS, as Hepatites e outras formas de doenças sexualmente transmissíveis, especialmente agora que o papa lhes deu melhores condições de trabalho.

Minha proposta para as próximas campanhas da fraternidade, ou para ações coordenadas das igrejas (independente do credo) está registrada. O mundo, “de joelhos”, agradecerá.

Recent Posts