Limpador de língua ou Escovação da Língua ?

 em Profissionais da saúde

Uma série de estudos atestam superioridade ao limpador lingual no combate aos causadores da Halitose.

Se você está em dúvidas não deixe de ler esse importante estudo, conduzido por pesquisadores brasileiros.

Métodos de limpeza da língua: estudo clínico comparativo empregando escova de dentes e raspador de língua.

Periodontol J. 2004 Jul; 75 (7) :1009-12.

Pedrazzi V, Sato S, Mda G de Mattos, Lara EH, Panzeri H.

INTRODUÇÃO: Estima-se que aproximadamente 85% dos casos de halitose têm sua origem dentro da boca, dos quais 50% são causados por resíduos retidos na língua. Estudos anteriores demonstraram que o sulfeto de hidrogênio e as mercaptanas são os componentes primários da halitose. Assim, a limpeza da língua ganha importância como meio de gestão e prevenção da halitose.

MÉTODOS: Este estudo comparou a eficácia de dois métodos mecânicos para a limpeza da língua por meio de um monitor de sulfeto de mão. Este estudo ?crossover? foi realizado com 10 indivíduos saudáveis, de 20 a 50 anos. Antes da aferição dos níveis de compostos sulfurados voláteis (CSV = grupamento das substâncias associadas ao mal – hálito perceptível), os participantes foram instruídos a praticarem as limpezas sugeridas 5 vezes na semana e a se absterem de qualquer método de limpeza da língua por 48 horas ( finais de semana). Os 10 participantes foram então distribuídos em dois grupos (com cinco pacientes em cada grupo, que alternaram os métodos propostos pelo estudo). O Grupo 1 ? usou, em primeiro lugar: raspador de língua e na segunda semana: escova de dentes com cerdas macias, Grupo 2) na primeira semana escova de dentes: e o raspador de língua na segunda semana. O ciclo de avaliações se prolongou por 60 dias ? seguindo a alternância sugerida pelos protocolos.

RESULTADOS: As quantificações de CSV dos períodos de limpeza lingual foram comparadas com os dados obtidos após o fim de cada semana ( sem limpeza lingual), utilizando o método de Dunn (alfa = 0,01). O raspador de língua mostrou uma redução de 75% para os CSV´s, enquanto que a escova só conseguiu uma redução de 45% em CSV.

CONCLUSÃO: Embora a saburra lingual tenha sido removida por ambos os métodos, o raspador de língua apresentou melhor desempenho na redução dos compostos sulfurados voláteis ? vitais para a ocorrência de halitose.

Prof. Rodrigo Guerreiro Bueno de Moraes
Cirurgião-Dentista | Mestre em Odontologia pela Universidade Paulista | Membro da Sociedade Brasileira de Periodontia e da American Academy of Periodontology

Publicações recentes