Maxilar doendo: entenda como tratar esse desconforto

 In Público em geral

A dor no maxilar pode surgir devido a diversas doenças: distúrbio na articulação temporomandibular (ATM), otite, sinusite, bruxismo, mastoidite, nevralgia do trigêmeo e até mesmo estresse e ansiedade. Como são muitas as causas, os tratamentos também são diversos e dependem do diagnóstico recebido por cada indivíduo.

Quer descobrir mais sobre como tratar o maxilar doendo e aliviar esse desconforto? Confira o nosso post!

A dor no maxilar indica que há algum problema nos dentes?

Problemas nos dentes podem realmente provocar dor no maxilar, mas problemas em outros locais também, então é importante investigar tudo a fundo, fazendo um check up completo.

Quais são as causas da dor no maxilar?

  • Cáries dentárias;
  • Abscessos dentários;
  • Gengivite e doença periodontal;
  • Má oclusão (mal posicionamento dos dentes);
  • Disfunção da articulação têmporo mandibular (ATM) por estresse e ansiedade;
  • Bruxismo;
  • Contrações musculares involuntárias;
  • Sinusite;
  • Osteomielite (infecção óssea);
  • Otite (infecção do ouvido);
  • Mastoidite (infecção do osso mastoideo, atrás da orelha);
  • Nevralgia do trigêmeo (inflamação do nervo responsável pela inervação da face).

Como descobrir a causa do maxilar doendo?

A melhor forma é procurar um profissional de saúde e relatar o problema. É importante observar antes se há algum sintoma associado à dor, como febre, mal estar, desgaste dos dentes, marcas na língua, dor de cabeça, dor de ouvido, mordida cruzada, problemas na movimentação da mandíbula, dor durante o bocejo, etc.

Todas essas informações ajudam o profissional a identificar mais rapidamente a causa ou qual exame complementar é necessário para o diagnóstico.

A dor no maxilar deve ser tratada pelo dentista ou pelo médico?

Essa decisão dependerá da causa da dor. Em geral, se o indivíduo já costuma ter problemas dentários, sabe que tem algo de errado com os dentes ou se a dor é o único sintoma deve procurar o ortodontista primeiro.

Caso os sintomas sejam mais generalizados, como febre, prostração, dor em toda a cabeça ou em toda a face, o mais indicado é procurar o médico.

De qualquer forma, caso o profissional julgue que não é o mais indicado para o caso, ele saberá encaminhar o paciente para o local mais adequado. O importante é procurar ajuda para receber o diagnóstico sem muita demora, já que algumas doenças podem ser graves.

Como é feito o tratamento da dor no maxilar?

Doenças infecciosas como abscessos, sinusite, osteomielite, otite e mastoidite são tratadas com antibióticos por um tempo que depende da gravidade da infecção. Em alguns casos, é inclusive necessário realizar um procedimento cirúrgico para a retirada de pus e do tecido infectado.

As cáries devem ser restauradas no consultório do dentista e a gengivite e a doença periodontal são abordadas com um enxaguantes bucais e a realização de limpezas. Em ambos os casos, fica também a recomendação de mais capricho na escovação e no uso de fio dental.

O bruxismo requer o uso de um protetor bucal para prevenir o desgaste dos dentes e problemas de má oclusão devem ser resolvidos com o uso de aparelhos ortodônticos. Se é a ansiedade e o estresse que estão causando a dor, relaxantes musculares e ansiolíticos são os mais recomendados.

Já se a causa da dor for a nevralgia do trigêmeo, o neurologista é que deve acompanhar o caso e recomendar o tratamento mais adequado.

Analgésicos como paracetamol e dipirona podem ajudar a aliviar e mascarar a dor, mas é importante ter um diagnóstico concreto ou pelo menos iniciar a investigação antes de usar esses medicamentos.

Entendeu como é feito o tratamento da dor no maxilar? Confira mais sobre quais os cuidados que você precisa ter com o maxilar doendo!

Recent Posts

Leave a Comment