O que a dor no maxilar pode significar?

 em Para Dentistas, Público em geral

Você recebe frequentemente pacientes com queixas de dores ou desconfortos na região maxilar? As dores nessa região do rosto podem significar muito mais do que uma simples dor de dente, já que o maxilar é um local de direcionamento de vários estímulos que podem ser oriundos de outras partes do corpo.

No texto de hoje, vamos tratar um pouco desse tema e desmistificar as possíveis origens da dor no maxilar, auxiliando o odontologista a orientar seu cliente diante dessa situação clinica.

Os transtornos de articulação mandibular

Os Distúrbios da Articulação Temporomandibular, ou simplesmente DATM, são quadros clínicos que influenciam diretamente na qualidade de vida do paciente.

As dores nessa região, ou em musculaturas ao redor dela, influenciam a capacidade do indivíduo de falar, comer, mastigar, engolir e respirar, e, por esse motivo, devem sempre ter a atenção do odontologista para suas possíveis causas.

Os sintomas mais comuns dos DATM

O sintoma mais comum desse distúrbio da região temporomaxilar é a dor, porém, além dela, a DATM também pode vir associada a outros sintomas, como:

  • Edemas no rosto;
  • maxilar travado ou estalando após movimentação;
  • dificuldade de abrir a boca;
  • e até alguns mais incomuns como problemas de audição, náuseas e dificuldade de enxergar.

O odontologista deve estar preparado para saber identificar esses problemas e encaminhar o paciente para um profissional especializado, caso a origem da dor no maxilar não seja odontológica.

As causas da dor no maxilar

As origens das dores no maxilar podem ser várias, mas as mais comuns são aquelas que atingem a musculatura dessa região:

  • A musculatura reage de maneira negativa a situações de estresse ou ansiedade, tensionando suas fibras e aumentando as dores e os desconfortos na região;
  • ela também pode se tornar mais dolorida quando existem problemas nas articulações ou quando ela é forçada de maneira errada (pacientes que roem as unhas, falam muito ou mascam muito chicletes);
  • ou pode ainda ser uma consequência de doenças da região como o bruxismo, de uma mordida cruzada ou até mesmo do surgimento de um tumor na área;
  • outras doenças secundárias como as sinusites, otites, fibromialgias e neuralgia do trigêmeo também podem ser causa de dor no maxilar.

Diagnosticando doenças da região temporomandibular

O diagnóstico dos DATM é realizado através de exames clínicos simples do odontologista. O profissional pode estimular a movimentação da mandíbula e, assim, observar a situação das articulações, dos músculos e ligamentos da região. Depois disso, é realizada uma análise da mordida e do estado clínico dos dentes para descartar ou identificar problemas de cunho odontológico.

Se nada for detectado no exame clínico, o odontologista tem duas opções:

  • Encaminhar o paciente para um otorrinolaringologista;
  • ou pedir alguns exames de imagem de outras regiões como ouvido e nariz, para verificar se existe influência de outras doenças.

Tratando os desconfortos mandibulares

As doenças temporomandibulares geralmente têm sintomas reversíveis e são de fácil tratamento, já que, muitas vezes, elas são consequência de outros quadros clínicos que devem ser solucionados. Resolvendo o problema principal, é muito possível que a tensão e o desconforto na região parem de se manifestar, e uma boa dose de analgésicos, descanso e exercícios ajudam a aliviar a dor durante esse processo.

Quando o problema é considerado irreversível, no entanto, como lesões no nervo da região, tumores ou outros problemas estruturais ou musculares, o paciente deve contar com a ajuda de tratamentos a longo prazo, que ajudem a minimizar a dor e a facilitar a utilização da região para mastigação e fala.

Em casos extremos, a cirurgia na região maxilar para resolver problemas articulares ou ósseos pode ser a última solução. Vale a pena ressaltar que, independentemente de o quadro ser reversível ou irreversível, o objetivo do tratamento dos DATM é reestabelecer a função mandibular e diminuir a dor do paciente da maneira mais eficiente e rápida possível. Por esse motivo, o odontologista deve fazer o seu melhor para identificar o sintoma e tratá-lo ou encaminhá-lo para um profissional que possa solucionar os problemas que não são de cunho odontológico.

Você costuma receber muitos pacientes no seu consultório com esse sintoma? Ficou com alguma dúvida sobre como identificar o quadro? Compartilhe conosco através dos comentários!

 

Publicações recentes
Showing 9 comments
  • Carmen Lucia
    Responder

    Olá , tenho trastorno de ansiedade, e agora tenho sentido uma dor no maxilar do lado esquerdo e sinto uma queimação que não passa com analgésicos só com ansiolitico,pode ser grave?já tem um mês que tenho sentido essa dor,porém não é todo dia.
    Já faço tratamento há 4 anos,mas só agora venho sentido essa dor.

    • TePe
      Responder

      Olá, Carmen Lúcia. Se o problema for constante é necessário se consultar com um médico e um dentista. Somente ambos poderão analisar o seu caso e recomendar o procedimento adequado para sua situação.

  • Carmen
    Responder

    Olá , tenho trastorno de ansiedade, e agora tenho sentido uma dor no maxilar do lado esquerdo e sinto uma queimação que não passa com analgésicos só com ansiolitico,pode ser grave?já tem um mês que tenho sentido essa dor,porém não é todo dia.

    • TePe
      Responder

      Olá, Carmen. O seu caso é específico e somente um médico poderá analisar a sua situação e recomendar o melhor procedimento a ser feito.

  • Fabiola Melo
    Responder

    Foi Muito bom ler essas informações, tem paciente que chega relatando esses problemas e para ajudá los é sempre bom buscar informações a mais . obrigada e sempre divulguem assuntos comum e que as vezes não solucionados. Abraço .

    • TePe
      Responder

      Drª Fabiola,
      Que bom que tenha gostado. caso tenha alguma sugestão é só nos enviar através dos comentários.

      Abraço.

      • Lacey
        Responder

        I have been exploring for a little bit for any high quality articles or weblog posts in this kind of house . Exploring in Yahoo I eventually stumbled upon this web site. Reading this info So i’m happy to convey that I’ve an incredibly excellent uncanny feeling I discovered just what I needed. I so much unetobuddly will make certain to do not fail to remember this web site and give it a look regularly.

  • Eliane lima sousa
    Responder

    Eu sinto tudo isso, já fui em vários dentista e ninguém conseguiu resolver meu problema, fico controlando com medicamentos fortes e nada, ameniza a dor mais sempre volta cada vez mais tensa, gostaria de saber o que eu faço.

    • TePe
      Responder

      Oi Eliane, sugerimos que você procure um neuro-cirurgião. Ele pode te ajudar com um diagnóstico correto e com o tratamento adequado.

Deixe um comentário