Paciente, do que reclamas ?

 In Público em geral

Cirurgião dentista e paciente: o esclarecimento prévio e o conhecimento mútuo são fundamentais ao sucesso !

De acordo com dados do CROSP, orgão responsável pela legislação que rege a prática da odontologia em São Paulo,os implantes e os aparelhos dentários são os alvos das principais reclamações de insatisfação dos pacientes que buscam respaldo legal quando da insatisfação perante o tratamento a que foram submetidos.

Acredito que uma boa parte dos casos que chega a esse encaminhamento indesejado, poderia ser evitado se profissionais e pacientes seguissem algumas regras de conduta adequadas a ambos.

Dentre as dicas, gostaria de salientar uma em especial, fruto de uma “triste cultura” que ainda afeta alguns cirurgiões-dentistas e pacientes:

1º) Cirurgião-dentista, consulta é diferente de orçamento: Não é possível que numa fase em que as bases científicas mostram que tratamos pessoas, não apenas dentes, ainda existam colegas que atuem desta forma. A responsabilidade e ganho imediato eventual,como fruto dessa abordagem, poderá gerar problemas técnicos e/ou jurídicos no futuro. A consulta é necessária ao estudo e documentação daquele caso e daquela estória por traz do sorriso que nos procura. O conhecido Professor Goldman, nome afamado entre os dentistas com formação em periodontia de todo o mundo, afirmou em certa ocasião:

Use todo o tempo necessário investigando e planejando o tratamento do seu paciente. Ambos ganharão muito tempo na realização do trabalho previsto…

Também é importante esclarecer o paciente sobre os riscos e os cuidados associados com as propostas de tratamento vislumbradas. A conversa franca é fundamental sempre, especialmente neste primeiro contato. Lembre-se que a responsabilidade assumida pelo profissional, desde o primeiro instante é enorme. Assim o orçamento é simplesmente o encerramento de toda esta etapa inicial. Por telefone, só cabe o valor de uma consulta inicial, o restante é fruto de muito trabalho para todos nós.

2º) Paciente, consulta é diferente de orçamento: Pacientes que perguntam orçamentos de aparelhos ou implantes por telefone, e-mail e os que optam por uma primeira visita para orçamento (sem custos), terão dificuldades de compreender o que digo.

Mesmo assim é fundamental alertarmos que não lidamos com máquinas, produtos ou meras tecnologias, promovemos saúde para e com as pessoas que nos procuram e que, muitas vezes, acham ruim custear o valor desta entrevista (conhecida por anamnese) seguida de exames e, finalmente, do planejamento do caso em questão.

O custo envolvido em uma consulta é referente ao conhecimento técnico daquele que estudou para poder praticá-lo e da sua enorme responsabilidade em prover adequada proposta terapêutica a necessidade de cada indivíduo. Isso tem efeito mais duradouro e importante para a sua vida que o show da sua banda favorita, o jogo do seu time ou o jantar naquele restaurante dos sonhos, posso assegurar.

Os pacientes que insistem nesta abordagem, devem entender que também são responsáveis por se submeterem a isso e, consequentemente, pelo eventual insucesso do tratamento que procuram. A valorização da consulta inicial, humaniza o tratamento e o contato entre os lados, dando margem a melhor investigação e planejamento do tratamento bucal, seja ele qual for.

Se os cirurgiões-dentistas, pacientes e outros profissionais de saúde abraçarem esta causa, teremos muito menos reclamações junto ao CRO e muito mais sorrisos de ambos os lados.

Nosso blog “Adoro Sorrir” valoriza a consulta profissional e a instrução sobre cuidados regulares com a boca,queremos pessoas mais felizes e satisfeitas !

Recent Posts