Quais os principais problemas de dentição que a mamadeira pode trazer?

 em Para seus filhos

Ela é prática e, em certos momentos e situações, é a salvação de muitas mães. Mas o uso prolongado de mamadeiras é um risco para saúde dos pequenos. Confira!

Repudiada por alguns, amada por outros. O uso da mamadeira é um dos temas mais debatidos e controversos quando o assunto é maternagem e saúde. Mas em meio a tantas opiniões divergentes, muitas mamães de primeira viagem — e até mesmo as que não são — ficam com aquela dúvida: afinal, o uso da mamadeira é realmente prejudicial? Quais os problemas de dentição ela pode causar nos pequenos? Como evitá-los?

Se você se identificou com algum desses questionamentos, então está no lugar certo! No post de hoje entenderemos como o uso da famigerada mamadeira pode resultar em problemas de dentição severos que podemos acompanhar a criança até a fase adulta. Fique de olho!

Mamadeira: vilã para a saúde das crianças

Ela é prática e, não podemos negar: em certos momentos e situações, é a salvação de muitas mães. Mas fazer o uso prolongado de mamadeiras é um risco para saúde física e até mesmo psicológica dos pequenos.

Um dos primeiros problemas que seu uso frequente pode acarretar é a confusão de bicos. Isso acontece, pois o sistema de sucção do bico de plástico é completamente diferente da sucção do peito materno.

Por isso, quando o bebê tem uso constante e intenso da mamadeira acaba por ficar com preguiça de pegar o peito, o que acaba levando a um desmame precoce (um risco para a saúde e para o desenvolvimento do bebê).

Mas os problemas não param por aí. O bico da mamadeira pode fazer com que a criança passe a respirar pela boca, o que pode levar ao desenvolvimento de problemas sérios de ordem respiratória, de sono, humor e fala.

Isso sem falar naquelas mamadeiras que são feitas de plástico que, ao serem submetidas às altas temperaturas, liberam no leite um composto químico que pode causar intoxicação da criança: o bisfenol.

Problemas de dentição

Além dos problemas relacionados à saúde respiratória e oral das crianças, o uso frequente da mamadeira pode afetar drasticamente o desenvolvimento bucal e a dentição dos pequenos.

Quando a criança passa muito tempo com o bico na boca — seja da mamadeira ou da chupeta, a força da sucção faz com que a dentição permanente se desenvolva com anomalias: dentes tortos, com projeção para frente no formato do bico. Isso sem falar na possibilidade de mordida cruzada, aberta e alterações de deglutição.

As cáries de mamadeira também são um problema, uma vez que, na mamadeira, é oferecido às crianças leite em pó, muitas vezes ricos em açúcar, o que compromete a saúde da dentição de leite, aumentando o risco de cáries em idade prematura.

Mas, afinal, como evitar estes problemas?

Apesar dos problemas causados pela mamadeira, existem alguns casos em que seu uso é necessário. Como, por exemplo, nas mamães que não podem amamentar, seja por motivo de saúde ou profissionais. Neste caso, uma dica interessante para evitar os bicos artificiais é oferecer os alimentos e/ou água em copinhos.

Além disso, se o seu filho já faz uso da mamadeira, é importante observar o tempo que ele passa com o bico na boca e o período correto para o desmame: o ideal é que ele ocorra entre 1 ano e meio e 3 anos, para evitar maiores complicações e problemas de dentição. As mamadeiras de transição, aquelas que possuem um bico duro, podem ser excelentes aliadas nessa mudança.

Quer saber mais sobre como manter a saúde bucal do seu filho? Confira os 6 cuidados que mães devem ter com a saúde bucal do bebê!

Publicações recentes

Deixe um comentário