Saliva das gestantes contém importante informação à saúde.

 em Público em geral

E não é que o futuro, realmente está chegando! Em pouco tempo, um exame da saliva vai ajudar a indicar o risco da gestante para um parto prematuro.

Um estudo publicado no British Journal of Obstetric and Gynaecology aponta para o surgimento dessa nova ferramenta de diagnóstico que será útil ao pré-natal de inúmeras mães. (http://migre.me/8ioAH)

De acordo com os autores, a identificação mais cedo dessas mulheres é importante, pois elas poderiam tomar as providências para ajudar no desenvolvimento do pulmão do bebê e prevenir complicações indesejadas.

O estudo envolveu 92 mulheres consideradas de maior risco para o parto prematuro. Os pesquisadores notaram que aquelas que entravam em trabalho de parto muito cedo, antes de 34 semanas de gestação, tinham níveis muito mais baixos de progesterona na saliva. E esses níveis mais baixos se tornariam aparentes a partir da 24ª semana de gestação.

Considerando os resultados, os pesquisadores esperam desenvolver um teste barato e conveniente para prever os riscos de nascimentos prematuros, que permita a ação preventiva para reduzir as chances e as complicações das prematuridades. Por isso, já está em curso um estudo ainda mais abrangente para validar e aprimorar os achados de 2009.

Ainda pairam algumas dúvidas sobre a relação entre os níveis de progesterona e o nascimento prematuro, mas os pesquisadores acreditam que o hormônio tem propriedades anti-inflamatórias. Com isso, no caso da queda dos níveis dessa substância nas gestantes, haveriam maiores chances para as infecções bacterianas ganharem espaço, representando um crescimento potencial para umas das causas associadas com esse fenômeno da prematuridade e do baixo peso ao nascer.

Publicações recentes