Tanto riso, oh quanta alegria…

 em Público em geral

Os apaixonados pelas “festas de momo” , se empolgam só de ouvir o som dos batuques ou os trechos dos sambas e das marchinhas que embalam os festejos por todo o país.

– ” O Carnaval tá chegando aí, geeeente!”, gritou o puxador de samba de uma escola que vai brilhar na avenida… Bel Marques – vocalista da banda Chiclete com Banana, já está preparado para embalar a alegria de milhares de seguidores do seu trio elétrico, ao som de: – ” Um beijo em você eu quero dar, saudade presa no meu coração”…

Para garantir a alegria, sem motivos de tristezas e preocupações – ao nascer da quarta feira de cinzas, listamos alguns cuidados que os apaixonados foliões devem ter para não “estragarem a fantasia”, como diz o dito popular…

1°. Cuidado com as doenças do beijo:

Aquela variedade de parceiros em um único momento pode parecer excitante e prazeroso, embora esconda riscos a integridade das pessoas. A doença do beijo – também chamada de mononucleose é uma delas. Trata-se de uma infecção por um vírus ( de nome Epstein-Barr ) que desperta sintomas bem parecidos aos de uma gripe forte. Outros vírus menos cogitados “ao beijar”, embora com risco de transmissibilidade pelo ato, são os das Hepatites ( B e C, especialmente), das gripes e do herpes simples – por exemplo.

A melhor forma de prevenção, além do controle no abuso do(a)s parceiro(a)s, é através do reforço da imunidade pelo equilíbrio na alimentação e no repouso – que devem compensar os esforços físicos implementados nas folias. Outra questão fundamental é a realização de um check – up bucal, prévio ao carnaval, para saber a condição de saúde em que se encontram seus dentes e suas gengivas.

Lembre-se que dentes perfurados por cáries, restaurações soltas e sangramentos das gengivas facilitam a contaminação ou disseminação de bactérias, fungos e vírus no ambiente e pelo corpo. A visita regular ao dentista e a boa higiene da boca, são as melhores garantias na prevenção dessas típicas ” complicações dos romances carnavalescos”… 

2°. Se beber demais, hidrate a boca:  

Para compensar o ressecamento gerado por excesso no consumo de álcool, é necessário beber muita água. Para cada copo de cerveja, caipirinhas e outras bebidas alcoólicas – um copo de água deve ser ingerido para evitar abusos e manter a lubrificação da boca em níveis recomendáveis…

3°. Bom senso é fundamental:

Muitos acidentes de trânsito, tombos, brigas e atos fora do comum podem afetar a integridade dos foliões mais afoitos. Os dentistas especializados em traumatologia e na área de buco – maxilo facial, aumentam substantivamente seus atendimentos para a recuperação de faces e arcadas dentárias deformadas por violentos impactos das batidas de carro, socos ou pontapés a que ficam à mercê os que ultrapassam os limites da alegria.

Os hospitais e centros clínicos verificam um crescimento desses atendimentos emergenciais por eventos que afetam a boca e/ou toda a saúde, nas festas de carnaval, ( http://migre.me/81WJA ).

Lembre-se que na hora da diversão, todo cuidado é pouco. Só assim as lembranças da folia serão eternas e prazerosas.

Bom carnaval a todos!

 

Publicações recentes