Ter dentes ajuda a auto estima?

 em Profissionais da saúde

Um estudo da Faculdade de Medicina da USP/R.Preto avaliou a satisfação de idosos em relação à saúde bucal.

Foram aplicadas entrevistas domiciliares em 261 idosos (Ribeirão Preto/SP), os quais representavam a população de idosos cadastrados em um Núcleo de Saúde da Família daquela localidade.

Foi elaborado um questionário semiestruturado abordando as variáveis, sexo, idade, escolaridade, autonomia financeira, quantidade de dentes e uso de prótese. A análise dos dados se baseou em associações estatísticas e análise de conteúdo.

A variável, quantidade de dentes presentes na boca foi a que mais impacto trouxe a avaliação. Quem tinha pouco ou muitos dentes estava mais satisfeita do que contrário. Observou-se que 49,2% dos desdentados totais estavam satisfeitos, sendo que 73,9% dos insatisfeitos eram idosos-jovens (60-69 anos).

Houve associação estatisticamente significante entre escolaridade e satisfação (p=0,009), onde 76,0% dos idosos com baixa escolaridade relataram estar insatisfeitos com a própria saúde bucal.

Os achados apontam para uma valorização da educação em saúde bucal, preferencialmente desde cedo, para ganho na oportunidade de preservação dos dentes, no bem estar e na qualidade de vida.

Higiene bucal meticulosa e as visitas periódicas ao dentista são as “receitas desse saboroso bolo”

Saiba mais, acesse o link: http://migre.me/dxEst

Publicações recentes

Deixe um comentário