Todo mundo precisa tirar o siso?

 em Público em geral

O nascimento do dente siso, o terceiro molar, ainda deixa muitos pacientes preocupados. Enquanto alguns acham que têm que extrair todos antes mesmo que eles nasçam, outros evitam a todo custo se submeter à cirurgia. E para o dentista, resta a dúvida de quando é realmente necessário fazer a excisão do siso.

O siso sofre a erupção dos 16 aos 25 anos, podendo nascer sem qualquer intercorrência ou provocar muita dor, inchaço gengival e até febre. Isso depende de diversos fatores, como a anatomia da arcada dentária ou o posicionamento dos sisos, sendo que a excisão deve ser feita em caso de qualquer complicação, não sendo indicada apenas por profilaxia.

Veja alguns casos nos quais é necessário tirar o siso:

Dente impactado

São os dentes que não conseguem nascer na arcada dentária por se encontrarem limitados pela gengiva, por outros dentes ou pelo osso adjacente. Esse processo é mais comum nos sisos mandibulares do que nos maxilares, que tendem então a apresentar mais complicações. A impactação provoca uma doença periodontal com inflamação gengival, dor, infecções e até a absorção óssea, que não se resolvem a menos que o dente seja extraído.

Pericoronarite

A pericoronarite ou operculite é a inflamação da mucosa gengival que envolve o dente durante sua erupção. A porção da gengiva que recobre o dente em processo de erupção, denominado opérculo, inflama-se devido à proliferação bacteriana que se dá nos restos de alimento acumulados nessa região.

Esse processo deve ser tratado com antiinflamatórios, antibióticos e analgésicos na primeira ocorrência, e caso persista ou se transforme em uma infecção grave, a tirar o siso será a melhor indicação. Isso porque a pericoronarite grave e recorrente pode ainda evoluir para celulite, uma infecção bacteriana extensa da pele e dos tecidos moles, para a formação de abscessos ou até atingir o osso, numa osteomielite.

Cáries

A localização do dente siso dificulta a sua higienização, assim como a dos segundos molares, que estão logo à frente, predispondo a proliferação bacteriana e a ocorrência de cáries nesses dentes. Isso é ainda mais comum quando o dente se encontra parcialmente eruptivo, já que o opérculo facilita a proliferação bacteriana. Caso essas cáries não possam ser restauradas ou já tenham atingido a polpa do dente, a extração será a melhor indicação.

Problemas ortodônticos

Se não há espaço para o dente siso crescer, ele pode acabar deslocando os dentes da frente e alterando o alinhamento dos dentário. Isso significa que, muitas vezes, o paciente que investiu em um tratamento ortodôntico corre o risco de perder o resultado pelo nascimento do siso. Dessa forma, esses casos devem ser avaliados cuidadosamente e o siso extraído, caso necessário.

Casos especiais

Em situações como um trauma que provoca a fratura do siso, também  é indicada a extração, assim como infecções recorrentes com a formação de cistos, já que esses podem acabar evoluindo para um tumor.

Além disso, caso o dente inferior seja retirado, o superior do mesmo lado deve obrigatoriamente ser extraído para evitar que ele continue a crescer, já que não haverá a oposição do dente inferior, o que provoca exposição da raiz, aumenta o risco de cáries e prejudica o alinhamento dos dentes próximos.

Outro fato relevante que muitos pacientes desconhecem é que muitas pessoas já nascem sem esse dente, já que ele é apenas um vestígio evolucionário. Essas pessoas, portanto, não passarão por todo esse dilema.

Ao tomar a decisão de indicar ou não a extração dos sisos ao paciente, é importante balancear os riscos pós-operatórios de dor, sangramento, trismo, dano a nervos, a outros dentes e fratura de mandíbula com a possibilidade futura de problemas no siso, já que, com a idade, o dente ganha raízes mais longas, que se aproximam dos nervos, e se torna mais fixo à medida que o osso ao redor se torna mais rígido. Isso torna a retirada tardia mais difícil e aumenta a chance de complicações.

Como você, dentista, decide se seu paciente precisará ou não extrair o siso? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários!

 

Publicações recentes

Deixe um comentário