Tratamento para a regeneração de dentes? O futuro está chegando!!!

 In Público em geral

Notícia científica quente ganha a mídia e pode revolucionar a odontologia moderna. Um gel com poderes regeneradores poderá repor estruturas perdidas do aparelho mastigatório.

Os pesquisadores aplicaram o gel em cáries de ratos. Depois de um mês, elas desapareceram. Ainda não se tem previsão de quando o gel estaria pronto para chegar aos consultórios dos dentistas

A sonda dos dentistas poderá ser aposentada em breve. Um novo peptídeo (moléculas que dão origem às proteínas), misturado com um gel colocado próximo a uma cárie, faz com que as células dentro do dente se regenerem em um mês. O estudo foi publicado no periódico ACS Nano, que publica mensalmente estudos sobre nanociência. A técnica, que pode ser aplicada com um gel ou um filme flexível, poderia eliminar a necessidade de preencher cáries ou a perfuração na raiz dos canais de dentes infeccionados.

?A nova pesquisa pode proporcionar uma visita mais agradável aos dentistas?, disse Nadia Benkirane-Jessel, cientista do Institut National de la Sante et de la Recherche Medicale, França, e coautora do artigo.

Em vez de obturar o dente, basta uma pequena quantidade de gel ou uma tira de filme para fazer com que o dente infeccionado se recupere de dentro para fora.

A substância responsável pela recuperação dentária é um hormônio peptídeo denominado MSH. Em experimentos anteriores, publicados na Academia de Ciência americana, o hormônio já havia se mostrado eficiente no estímulo da regeneração óssea. A equipe francesa deduziu que, como os ossos e os dentes possuem similaridades, o MSH poderia ajudá-los a recuperar.

Para colocar em prática a teoria, os pesquisadores aplicaram o gel com MSH em cáries de ratos. Depois de um mês, elas desapareceram.

Bekirane-Jessel alerta que o MSH trata as cáries mas não ajuda na prevenção. ?As pessoas ainda precisariam escovar os dentes e utilizar o fio-dental para impedir que elas aconteçam?.

O tratamento de cáries sem obturação ?teria suas vantagens?, disse Hom-Lay Wang, um dentista da Universidade de Michigan. O procedimento tradicional pode destruir nervos e vasos sanguíneos dentro dos dentes, o tornando mais sensível e suscetível a fraturas. Ainda não se tem previsão de quando o gel estaria pronto para chegar aos consultórios dos dentistas.

Fonte: CETO / Revista Veja Online

Recent Posts