fbpx

Você sabe a principal causa da retração gengival?

 Em Público em geral

A retração gengival é o deslocamento da gengiva que provoca a exposição da raiz do dente. Pode acometer um ou vários dentes, sendo causada por fatores diversos.

O problema está diretamente relacionado ao aumento de sensibilidade dos dentes, podendo, ainda, trazer problemas estéticos, além de outras questões de saúde bucal.

Uma vez que a gengiva retrai, ela não se regera. Por isso, é muito importante fazer o diagnóstico precoce e tomar as medidas necessárias para evitar sua progressão.

Neste artigo, vamos falar sobre as principais causas da retração gengival, suas consequências para a saúde oral, formas de tratamento e dicas para evitar o problema. Confira!

Quais são as principais causas da retração gengival?

As gengivas podem se retrair por diferentes motivos, podendo ser resultado de maus hábitos de escovação e higiene oral, efeitos adversos de tratamentos odontológicos etc.

Veja abaixo as causas principais.

Escovação errada

A causa mais comum nos casos de retração gengival é o traumatismo por escovação, geralmente provocado pelo uso incorreto da escova de dente e pelo excesso de força aplicada durante a higienização.

Os traumas pela escovação podem ocorrer por dois motivos:

  • uso de escovas de cerdas muito duras — a fricção frequente das cerdas contra a gengiva faz com que o rebordo do tecido gengival se afaste da coroa do dente;
  • uso de escovas excessivamente macias — esse modelo é problemático quando a pessoa pressupõe que é preciso colocar mais força para limpar os dentes, lesionando a gengiva pelo excesso de atrito.

A escova ideal deve ter cerdas macias e é preciso passá-la sobre os dentes gentilmente, em um movimento de cima para baixo, varrendo o dente e tomando cuidado com a gengiva, para evitar lesões em seu tecido.

Passar a escova de forma delicada é suficiente para remover os resíduos alimentares, desde que a escova esteja em boas condições de uso. Lembrando que a recomendação é fazer a troca no máximo a cada três meses.

Tártaro e placas bacterianas

As placas bacterianas são incolores e grudentas, formando-se constantemente nos dentes e na margem gengival. Quando não há uma higienização adequada, essas placas se solidificam e grudam no esmalte dos dentes e na linha abaixo das gengivas, formando o tártaro.

Esses dois problemas podem provocar uma inflamação nas gengivas — que pode ser leve, como uma gengivite, ou mais grave como uma doença periodontal — causando a retração gengival.

Tratamentos odontológicos

Alguns procedimentos odontológicos, como clareamentos, tratamentos ortodônticos e implantes dentários, quando são malfeitos, podem causar lesões que levam à retração gengival.

Por isso, é muito importante contar sempre com um profissional experiente e capacitado, para evitar os riscos de efeitos indesejáveis com esses tratamentos.

Problemas de oclusão

Quando um ou mais dentes têm problema de posicionamento, pode pressionar os dentes vizinhos, provocando lesões no tecido gengival e levando à retração da gengiva.

Bruxismo

O hábito de ranger ou apertar os dentes, com o passar do tempo, também pode causar lesões e retração da gengiva.

Piercing

Colocar piercing na língua ou em qualquer outra área da boca gera lesões nas mucosas e tecido gengival, devido ao atrito do metal com essas regiões.

Tabagismo

O cigarro agride as mucosas da boca, provocando inflamações e, consequentemente, retração da gengiva.

Quais são as consequências da retração gengival?

A retração da gengiva, mesmo de pequena proporção, não deve ser ignorada. Uma vez que o tecido gengival se perde, não é possível recuperá-lo.

Por isso, é importante identificar quanto antes quais são as causas do problema, para fazer a melhor intervenção e evitar o seu agravamento.

Entre as principais consequências da retração gengival, estão:

  • Perda óssea ao redor do dente;
  • Cáries na raiz do dente — a gengiva é uma proteção dessa estrutura mais profunda do dente, quando ela se perde, essa área fica mais exposta às ações das bactérias. A cárie na raiz dentária é extremamente dolorosa e pode levar à perda do dente;
  • Sangramentos na gengiva — o tecido lesionado fica mais frágil e sensível ao atrito da escova de dente;
  • Mau hálito — com o descolamento da gengiva, restos de alimentos podem ser mais difíceis de serem retirados, favorecendo a proliferação de bactérias e causando mau hálito, além disso, a retração pode vir acompanhada de uma inflamação, que também causa o mau cheiro;
  • Sensibilidade nos dentes — com a retração da gengiva, os túbulos dentinários ficam expostos, deixando os dentes mais sensíveis, principalmente, aos alimentos frios, quentes e ácidos;
  • Comprometimento estético — além de todos os problemas de saúde bucal listados acima, a retração gengival também compromete a estética do sorriso, pois, ao se retrair, mais partes do dente ficam expostas, os deixando maiores e desproporcionais à estrutura harmônica da boca.

Como tratar a retração da gengiva?

Somente um profissional poderá avaliar cada caso e definir qual o melhor tratamento. No entanto, o mais importante é evitar a evolução do processo de retração.

A escovação é o passo mais importante para que não haja piora e o quadro se estabilize. É indicado que o paciente faça o uso de uma escova ultra macia para conseguir realizar toda a limpeza da boca gentilmente.

O acompanhamento profissional deve ser intensificado com visitas mais frequentes ao dentista. A melhora da higiene oral também é importante para evitar o acúmulo de bactérias que possam causar placa e tártaro, levando a inflamação da gengiva.

Cirurgia para corrigir a retração

Quando há uma grande perda de gengiva, expondo muito da raiz do dente e comprometendo a saúde bucal, o tratamento pode ser feito por meio de uma cirurgia.

Esse procedimento consiste em pegar um pedaço de gengiva de outra parte, geralmente do céu da boca, para revestir o local da retração.

Esse tipo de intervenção evoluiu muito, mas, não é indicado para todas as pessoas. Para confirmar sua indicação, é necessário que seja feita uma avaliação da extensão do problema e das condições gerais da região afetada e da saúde do paciente — é preciso saber se há, por exemplo, tecido gengival suficiente para cobrir a retração e qual a capacidade de cicatrização após a cirurgia.

Como evitar a retração gengival?

A retração pode ser evitada com medidas simples, tais como:

  • manter bons hábitos de higienização bucal;
  • usar escovas de cerdas macias, não aplicando força exagerada durante a escovação;
  • usar o fio dental diariamente, de forma correta, também observando a força aplicada sobre a gengiva;
  • evitar o cigarro;
  • retirar piercings que estejam comprometendo a saúde oral;
  • visitar o dentista periodicamente.

Gostou do nosso post sobre a retração gengival? Então, siga-nos nas nossas redes sociais, estamos no Facebook, Instagram e Twitter!

special care_post

Posts Recentes
Mostrando 5 comentários
  • Anne
    Responder

    Como dever ser feita a escovação para evitar a evolução da retração?

  • Simone
    Responder

    Meu caso o dente ficou fora de estética subiu,isso pode ser uma retração? ?

    • TePe
      Responder

      Olá, Simone. O seu caso é específico e o motivo varia de pessoa para pessoa. Somente um dentista pode analisá-la melhor.

  • Fabiola Gripp
    Responder

    muito interessante esse esclarecimento!!

    • TePe
      Responder

      Obrigado Fabiola.
      Ficamos felizes em ser úteis. 😀

Deixe um comentário