Saiba quais doenças são causadas pela má escovação

 em Gengiva, Mau Hálito / Halitose, Público em geral

Escovar os dentes é um hábito que adquirimos ainda na infância e que passamos a praticar como uma forma de prevenção de problemas como cáries, mau hálito e como uma maneira de manter uma boa saúde bucal.

Entretanto, não basta apenas escovar os dentes, é preciso fazer de maneira correta, com uma escova adequada, com uma frequência de, pelo menos, três vezes ao dia e com o uso complementar do fio dental.

Por desconhecimento ou por descuido, pode haver a ocorrência de sérios prejuízos causados pela má escovação, como doenças nas gengivas, retração das gengivas, cáries e mau hálito. Conhecer essas doenças é importante para evitá-las e buscar ajuda do dentista para tratá-las. Afinal, um descuido prolongado pode levar até mesmo à perda dos dentes.

Confira algumas das principais doenças causadas pela má escovação:

Gengivite

Os especialistas afirmam que mais de 80% da população já apresentou casos de doenças causadas pela má escovação. O termo periodontal significa “ao redor do dente”, assim, as doenças periodontais são infecções por bactérias que afetam as gengivas e os ossos que sustentam os dentes.

No estágio inicial da infecção nas gengivas, chamada de gengivite, há uma inflamação que provoca inchaço, vermelhidão e sangramentos — que ocorrem com facilidade, principalmente durante a escovação. É comum ficar um gosto estranho na boca e há o aparecimento de mau hálito. Normalmente, ocorre por um período prolongado de má escovação que resulta num acúmulo de comida, formando placas. É comum em jovens na puberdade e em mulheres grávidas.

Para o tratamento, é preciso procurar um dentista e seguir as recomendações como uma boa escovação e uso de fio dental.

Periodontite

Há indícios de que a gengivite não tratada pode evoluir para a periodontite, outra doença causada pelá má escovação. Por sua vez, a periodontite caracteriza-se por uma inflamação acompanhada por uma infecção dos ligamentos e ossos que dão sustentação aos dentes.

Se a infecção evoluir, pode ocorrer a formação de um abcesso dentário (acúmulo de pus) que aumenta a destruição óssea bucal, agravando o caso. Com a perda desses suportes, a perda dos dentes pode acontecer. Sendo assim, a periodontite é a maior causa de perda dentário entre os adultos.

Segundo os dentistas, existem alguns fatores que aumentam a ocorrência de periodontite:

  • Casos de diabetes
  • Diminuição da imunidade corporal (por HIV/AIDS, por exemplo)
  • Fumo, abuso de álcool e drogas
  • Idade avançada
  • Má nutrição

Retração das Gengivas

Mais uma doença que é causada pela má escovação, como no caso de uma escovação realizada com força excessiva contra os dentes, causando traumatismo. A Retração das gengivas, leva ao descolamento da gengiva com uma exposição das raízes dos dentes causando uma excessiva sensibilidade. Isso afeta a estética e compromete o sorriso e a autoestima da pessoa.

Para o tratamento, é necessária uma intervenção do dentista, apenas ele pode orientar o melhor tratamento de acordo com o caso. É preciso o uso de técnicas especializadas, às vezes com cirurgias ou uso de aparelhos ortodônticos, e até mesmo de uma reeducação da escovação e dos cuidados com a saúde bucal. Além do uso de soluções ou aplicações de flúor para amenizar e melhorar a sensibilidade.

O uso de escovas com cerdas macias e a escovação com força moderada, além de visitas regulares ao dentista, são as melhores formas de prevenção para o problema.

Cárie

As cáries são sempre lembradas como um problema decorrente de uma má escovação. Caracterizadas como uma deterioração do dente, as cáries são um acúmulo de placas bacterianas que prejudicam muito a saúde bucal e causam desconforto e dor. Quando aparecem, precisam ser tratadas para não evoluírem e causarem sérios danos ao dente, incluindo até a perda dos mesmos.

Realizando boa escovação

Como pode-se perceber, uma boa escovação pode prevenir e tratar várias e doenças sérias causadas pela má escovação. Lembre-se sempre de escolher uma escova macia e de tamanho adequado à boca. Na hora da escovação, segure a escova em um ângulo ao longo da linha da gengiva, escove com movimentos suaves as faces internas e externas dos dentes, a área de mastigação que fica em contato com os alimentos e não se esqueça da língua!

É importante lembrar que, no caso de aparecimento de sintomas, o dentista é o profissional indicado para ajudar e iniciar o tratamento.

O que você achou do artigo de hoje? Compartilhe sua opinião nos comentários!

Publicações recentes

Deixe um comentário