Você sabia que adultos também tem medo do dentista?

 em Dia-a-dia, Público em geral

Quando o assunto é medo do dentista, as crianças não são os únicos pacientes a sofrer durante as visitas ao consultório odontológico. Os adultos também podem desenvolver o problema, que traz muitas dificuldades para a manutenção da saúde bucal.

Entenda, agora, o que pode desencadear o medo do dentista em pacientes adultos e conheça algumas formas de tratamento possíveis. Confira!

Entenda o problema e suas consequências

O medo do dentista em pacientes adultos é mais comum do que se possa imaginar. Segundo algumas pesquisas, o percentual de pessoas sofrendo com esse problema pode ultrapassar 3% da população em alguns países.

Muitas vezes, o medo do dentista, que é um tipo específico de fobia, pode ser desencadeado por alguma experiência traumatizante vivida no passado, talvez ainda na infância.

Alguns pacientes relatam que sofrem com crises de ansiedade, chegando até mesmo a perder o sono antes das consultas.

Independentemente do grau de fobia, o medo do dentista é uma questão preocupante, pois a dificuldade para visitar o consultório odontológico regularmente traz muitos prejuízos.

Consequências da fobia para a saúde bucal

Sem as orientações do dentista — tais como o uso correto do fio dental, a importância da higiene bucal e as indicações de aparelho ortodôntico — as pessoas podem sofrer com doenças e complicações de saúde bucal que poderiam ser evitadas.

Isso sem falar nas lacunas quanto aos procedimentos mais complexos, como remoção de cáries,tratamento de canal e cirurgia para colocação de implantes dentários, por exemplo.

Por isso, é extremamente necessário que os adultos que sofrem com medo do dentista procurem meios para solucionar esse problema, tais como alguns dos tratamentos que vamos mencionar agora.

Conheça alguns tratamentos

Cabe ao dentista estar atento ao grau de fobia apresentado por um paciente para que seja possível orientá-lo quanto à necessidade e às formas de tratamento.

Entre as soluções para o medo do dentista que podem ser realizadas no próprio consultório odontológico estão a sedação com oxigênio e óxido nitroso e a utilização de equipamentos para aplicação da anestesia com menor desconforto possível para os pacientes.

Quando o quadro do paciente é grave, o mais indicado é o tratamento psicoterapêutico, de preferência com um psicólogo especializado em fobias. Técnicas como a hipnose e a terapia cognitivo-comportamental costumam ser bastante eficazes.

Converse com seu paciente sobre o problema e faça com que ele perceba que o medo do dentista precisa ser superado e que existem muitas possibilidades para isso.

Ajude seu paciente a superar o medo do dentista

Para que seu paciente consiga vencer o medo do dentista, a sua ajuda é fundamental. Quanto mais bem orientado ele for, mais tranquilo ele ficará em relação aos procedimentos necessários para a manutenção da sua saúde bucal.

Uma estratégia inicial para tornar o ambiente do consultório odontológico mais amigável para quem tem fobia é tornar o local um espaço aconchegante, com itens de decoração e outros acessórios que façam com que as pessoas sintam-se acolhidas.

Veja agora, em outro artigo do nosso blog, uma seleção especial de dicas e orientações para ajudar seu paciente a superar o medo de dentista!

Publicações recentes

Deixe um comentário