fbpx

Bioplástico: conheça o plástico amigo da natureza

 Em Público em geral

Produtos que não agridem o meio ambiente são cada vez mais procurados pelos consumidores. O motivo é muito simples: a saúde do nosso planeta é importante!

O plástico produzido a partir do petróleo teve um papel fundamental no desenvolvimento humano. Ele é encontrado em todos os lugares e possui utilizações quase infinitas.

 Contudo, verificou-se que este tipo de plástico comum demora centenas de anos para se degradar na natureza, fazendo com que se tornasse um passivo ambiental muito grande. 

Poluição de rios, mares e solo são alguns problemas causados.

 O bioplástico surge para reduzir esses danos. Podendo ser produzidos a partir de uma biomassa, como óleos e gorduras vegetais, milho ou cana-de-açúcar. Ele é considerado amigo da natureza pois provém de fontes renováveis e causa menor impacto ambiental.

 Portanto, alguns bioplásticos foram desenvolvidos para terem as mesmas características positivas presentes nos plásticos provenientes de petróleo, mas causando menos impactos na natureza.

Como o bioplástico é produzido?

Como citado, o bioplástico pode ser produzido a partir de matérias-primas renováveis, como as biomassas. A escova dental TePe GOOD, por exemplo, é produzida a partir da cana-de-açúcar e do óleo de mamona.

 O processo se inicia no plantio e colheita da biomassa utilizada. Após, essa biomassa é processada e transformada em biopolímero, que é a matéria-prima para a produção dos produtos considerados bioplásticos.

 Esse biopolímero, geralmente apresentado em grânulos, é encaminhado à indústria para ser transformado em produto de interesse. Surge, assim, o bioplástico como as escovas TePe GOOD.

Vantagens do bioplástico

 Como já citado, o bioplástico é considerado amigo da natureza por apresentar menor impacto quando comparado ao plástico proveniente do petróleo.

 A seguir, vamos entender melhor as vantagens ambientais deste produto.

Matéria-prima renovável

A biomassa, utilizada como matéria-prima do bioplástico, é considerada renovável. Mas o que isso significa?

Diferentemente do petróleo, que possui uma quantidade limitada a ser explorada, as matérias-primas renováveis podem ser reutilizadas quantas vezes forem necessárias.

O plantio de cana-de-açúcar, por exemplo, pode ser realizado todo ano e não possui uma quantidade finita. Ou seja, sempre teremos essa matéria-prima à disposição a um custo ambiental menor, quando comparado às matérias-primas não renováveis.

95% do Dióxido de Carbono é reaproveitável 

No processo de fabricação de qualquer produto existem emissões de dióxido de carbono, um dos causadores das mudanças climáticas.

No entanto, quando utilizamos uma matéria-prima renovável (como a cana-de-açúcar), significa dizer que parte das emissões do gás carbônico emitido na produção são reabsorvidos pela própria plantação.

Todas as plantas capturam o CO2 da atmosfera pois utilizam esse carbono na construção de suas estruturas: folhas, galhos, raízes, tronco, flores e frutos.

Portanto, 95% do dióxido de carbono emitido em todo processo de produção das escovas TePe GOOD são reaproveitados – ou capturadas – pela cana-de-açúcar e pela mamona, que são as matérias-primas do nosso produto.

Ausência de liberação de resíduos tóxicos

O petróleo é considerado um produto perigoso por conter substâncias tóxicas como enxofre, ácidos e chumbo. Portanto, os plásticos produzidos a partir dessa fonte podem liberar resíduos tóxicos em sua produção.

Já o bioplástico não libera resíduos tóxicos. Isso porque as biomassas utilizadas como matéria-prima já existem na própria natureza!

Ciclo de vida do bioplástico é sustentável 

Como o bioplástico é um produto renovável, ele é considerado sustentável. Uma vez que esse produto é degradado naturalmente na natureza, ele acaba sendo incorporado novamente no ambiente, não deixando resíduos.

Além disso, ele pode ser reciclado, tornando-se novamente matéria-prima, fazendo com que seu ciclo de vida se torne sustentável!

Menor percentual de emissão de gás carbônico durante a reciclagem

As escovas TePe GOOD que chegam até a reciclagem são incineradas junto com outros resíduos em instalações apropriadas, gerando apenas 5% de emissão de dióxido de carbono se comparado a outras escovas.

A cana-de-açúcar utilizada como matéria-prima para a fabricação dos cabos do nosso produto recicla 95% de todo o CO2 emitido na produção, transporte e incineração, conforme citado anteriormente.

100% de utilização de energia renovável no processo de produção

A fábrica da TePe utiliza 100% de energia de fontes limpas, consideradas renováveis.

Assim, nossa produção é considerada sustentável pois não utiliza fontes como combustíveis à base de petróleo, GLP, carvão ou outras classificadas como não-renováveis.

Portanto, a escova TePe GOOD é considerada 100% sustentável por utilizar fontes renováveis de energia e matérias-primas à base de cana-de-açúcar e óleo de mamona, o bioplástico amigo da natureza.

Nossa linha com produtos sustentáveis à base de bioplástico ainda contempla o fio dental TePe Mini Flosser GOOD e o raspador de língua TePe GOOD, ambos também produzidos à base de cana-de-açúcar.

E o melhor: tudo isso sem abrir mão da já reconhecida qualidade TePe!

É bom para você. É bom para nós. É bom para o planeta!

Adquira agora mesmo a sua escova TePe GOOD e contribua para um mundo mais sustentável.

 

 

Posts Recentes

Deixe um comentário