fbpx

Odontoma, descubra o que, tipos e tratamento neste artigo!

 Em Sem categoria

Tumor intraoral silencioso que pode desenvolver dentes no maxilar, gengiva e até céu da boca. Entenda a condição neste artigo e tire suas dúvidas!

O odontoma é uma má formação benigna bastante recorrente dentre os tumores odontogênicos. Considerado um tumor odontogênico, essa condição é causada por uma disfunção no desenvolvimento dos tecidos dentários. 

A evolução do quadro de pacientes com odontoma é vagarosa. Por apresentar um ciclo de desenvolvimento similar ao nascimento normal de dentes e finalizar o crescimento após formação total, muitos pesquisadores negam ser um tumor de fato. 

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), essa condição pode ser classificada em dois tipos. São eles:

  • Odontoma composto

Desenvolvido a partir de uma proliferação descontrolada da lâmina dentária em formatos parecidos com pequenos dentes. Nessa classificação os tecidos estão organizados em um tipo de padrão. 

  • Odontoma complexo

Surge em uma estrutura interna do tecido que não apresenta um padrão de formato ou organização. 

A maioria dos pacientes sofrem com odontoma combinado, aproximadamente 67%, já 33% sofrem com o odontoma complexo.

Grupo de risco

As pessoas mais afetadas com odontoma costumam seguir padrões de idade, sexo e localização do tumor. São prevalentes casos de mulheres, crianças e adolescentes afetados. 

Já a localização depende do tipo de odontoma que o paciente apresenta; Pacientes com odontoma combinado costumam ter maior incidência na região do maxilar, com envolvimento do incisivo central, lateral e canino. Em casos de odontoma completo, é mais encontrado próximo aos molares e pré-molares. 

Sintomas do odontoma

Na maioria dos casos o odontoma não tem sintomas expressivos a ponto do paciente buscar um médico em um primeiro momento. Porém, sinais pouco expressivos podem ser notados, tais como:

  • Atraso no nascimento dos dentes permanentes;
  • Dentição permanente com dervios;
  • Agenesia dentária;
  • Má formação dos dentes;
  • Diastema;
  • Leve dor de dente.  

Como é feito o diagnóstico do odontoma?

O dentista responsável pelo atendimento deve solicitar exames de imagem como radiografias para investigar a possibilidade de um odontoma. Somente após esse exame o diagnóstico pode ser fechado para dar início aos processos para tratar. 

Na radiografia é possível ver uma massa irregular de tecido endurecido, toda essa área costuma estar com uma “capa” radiolúcida. Atualmente, a maioria dos dentistas especialistas no assunto recomenda a remoção cirúrgica do odontoma assim que este é diagnosticado. 

A cirurgia de remoção do tumor é bem próxima ao procedimento feito para extração de dentes normais inclusos, cortando a gengiva e retirando o odontoma.

Raramente o odontoma está relacionado com inchaços intra ou extraorais, e não costumam causar dor e nem parestesia. É importante informar que por muitas pessoas não realizarem consultas e exames com a frequência indicada, o odontoma pode se manter na boca por meses, anos e décadas sem que seja descoberto. 

Achou interessante? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais e ajude na conscientização do odontoma! 

Posts Recentes

Deixe um comentário