fbpx

Profilaxia e tratamento: descubra aqui qual vale mais a pena!

 Em Dia-a-dia, Público em geral

O que pode ser evitado com R$ 20 pode custar R$ 200 para resolver. Descubra neste artigo o que vale mais, profilaxia ou tratamento!

Existe um dito popular que fala do barato que sai caro, e na odontologia essa é uma das verdades primordiais. Um problema que pode começar simples, pequeno e silencioso, pela falta de profilaxia, em pouco tempo pode tomar proporções enormes se não resolvido.

O termo profilaxia nada mais é do que tomar as medidas e acompanhamentos necessários para prevenir condições de saúde. Sua origem é grega, e tem o significado de precaução, além disso ele pode ser utilizado em qualquer área, não só na área da saúde. 

É importante manter em mente que os cuidados bucais de profilaxia sempre tem valores mais acessíveis aos bolsos. Além disso, a prevenção causa menos ou nenhuma dor, incômodo e não tem riscos de causar consequências a saúde ou condições para o resto da vida. A profilaxia bucal deve ser feita seguindo os tópicos abaixo:

  • Escovação diária após cada refeição;
  • Limpeza entre os dentes;
  • Higiene das mucosas orais;
  • Consultas periódicas com dentista.

Importância dos cuidados bucais

Os cuidados com os dentes e a mucosa oral afetam a saúde e funcionalidade, mas além disso, mexem diretamente com a auto estima da pessoa. Essa última questão pode causar vergonha de falar em público, vergonha de sorrir e causar dificuldades até em questões profissionais, 

Você sabia que o Brasil é o 2º país do mundo que mais investe em embelezamento do sorriso? Podemos ver a importância disso quando grande parte dos brasileiros, de todas as classes sociais, tem o costume de escovar os dentes após as refeições mesmo não estando em casa, essa não é uma prática comum em outros países .

A estética é importante e tem grandes impactos, mas não é só ela que deve ser cuidada. A falta de profilaxia pode causar as seguintes condições:

  • Acúmulo de tártaro;
  • Retração gengival;
  • Endocardite bacteriana;
  • Candidíase oral;
  • Periodontite ou periimplantite;
  • Cáries frequentes;
  • Halitose (mau hálito).

Não fazer a profilaxia dos dentes pode ter consequências tratáveis, porém, o maior risco sempre é a perda total dos dentes. Em casos de quem faz uso de implantes, a falta de higiene pode causar a perda óssea e a necessidade de retirada total. 

Como fazer a profilaxia correta em casa

Os cuidados diários são essenciais e a TePe recomenda que seja feito sempre em 3 passos simples: escovação, higiene da língua e limpeza interdental. 

Escovação 

O primeiro passo é a escolha correta da escova, esta deve ser macia e ter a cabeça pequena para alcançar até os dentes posteriores e ter o cabo anatômico, que se encaixe nas mãos para não escapar e ferir a bochecha ou gengiva.

A escovação é o passo que a maioria das pessoas costuma fazer no dia a dia. Porém muitos não sabem a forma correta de escovar os dentes.

Escolhida a escova, devemos partir para a escovação dos dentes. Com a escova em 45º você pode fazer movimentos de cima para baixo como se estivesse “varrendo” e depois movimentos circulares.

A escovação deve ser feita pelo menos 3 vezes ao dia, ou após cada refeição. Sendo a mais completa a noite, antes de dormir.

Higiene da língua

O maior motivo de mau hálito é o acúmulo de saburra lingual. As bactérias ficam acumuladas nas papilas gustativas e junto delas vem o mau hálito e desconforto. 

É recomendado o uso de um raspador de língua, o da TePe tem 3 superfícies de contato e limpa com apenas uma passada. Seu formato anatômico foi pensado especialmente para evitar refluxos e enjoos durante o uso.

Limpeza interdental 

Os pequenos espaços entre os dentes acumulam restos alimentares, bactérias e saliva, desenvolvendo biofilme dental. Para limpar entre os dentes deve ser usado o fio dental e a escovinha interdental após a escovação. Enquanto o fio dental consegue remover restos maiores, a interdental consegue alcançar partes côncavas até a linha da gengiva.  

Com o Mini Flosser da TePe, o uso do fio dental fica mais fácil e prático, pois ele se encaixa com a mordida e tem cabo anatômico. Deve ser usado após a escovação.

As escovas interdentais estão disponíveis em vários tamanhos para caber perfeitamente no espaço entre os dentes. Devem ser usadas após o fio dental e com movimentos de vai e vem.

Conseguiu entender a importância da profilaxia nos cuidados bucais? Compartilhe este artigo nas suas redes e ajude na conscientização! 

Posts Recentes

Deixe um comentário

 

UM PRESENTE
CRIATIVO E
SUSTENTÁVEL
TePe GOOD
VER PRODUTO
TePe GOOD com desconto
Compre sua escova sustentável e receba na sua casa!
Economizar e cuidar da natureza
Não me importo com a natureza