fbpx

Qual é a parte mais difícil de cuidar de um recém-nascido?

 Em Dia-a-dia, Para seus filhos

“Filhos… Filhos? Melhor não tê-los! Mas se não os temos. Como sabêlos?”, quem já não ouviu essa frase do poema de Vinícius de Moraes?

Pois é, o fato é a mãe que nunca se desesperou com o choro do bebê, com noites mal dormidas- ou nada dormidas-, que atire a primeira fralda, ou chupeta…

É comum falar que a chegada de um recém-nascido é uma benção, que a casa fica alegre, que bebês são anjos aqui na terra…o que raramente falam é que pode ser bem complicado lidar com a chegada do recém-nascido, principalmente, para mães ou pais de primeira viagem.

Um recém-nascido é um ser extremamente frágil e cheio de necessidades e precisam de tudo, roupas, carrinhos de bebe (wallababie) e utensilios de higiene, sem falar que é um completo desconhecido. Mas o lado difícil de cuidar de um recém-nascido não para por aí, é preciso considerar e saber lidar com outros fatos, que depois de superados, com certeza, farão desse momento único, que deixará muita saudade.

Falta de um sono tranquilo e cansaço

Uma das maiores queixas, sem dúvida, é a falta de um sono tranquilo e um cansaço extremo, algo que, certamente, nunca haviam experimentado antes. Dessa forma, nem a mãe nem o pai conseguem recarregar as energias, tanto de noite como de dia.

O cansaço pode trazer sérias consequências para a saúde emocional, muitas vezes até prejudicando a vida do casal.

Sem dúvida, a mãe já teve que passar por um trauma, pois todo o parto, normal ou cesárea é um momento bem complicado para a mãe, que já assume essa responsabilidade cansada, exausta, e com um turbilhão de emoções dentro do corpo.

Sem dúvida, com a chegada de um bebê são muitas mudanças para enfrentar: as rotinas mudam e o cansaço só aumenta.

Para complicar o que já estava complicado, o bebê só chora ou berra e exige atenção constante.

A chegada na vida dos pais

Embora os sintomas da gravidez sejam complicados para a maioria das mulheres, e mais a mudança do corpo, os hormônios bagunçando as emoções, depois, vêm as contrações e, finalmente, o parto, nada fácil de aguentar, porém, as pessoas falam bastante sobre isso tudo.

O que as pessoas não falam é que os bebês dão muito trabalho e que se recompor do parto ou da cesárea também exige algum tempo, e também é doloroso.

Ou seja, ninguém fala de como a chegada de um recém-nascido pode afetar a vida de um casal, até mesmo aqueles casais mais harmoniosos podem viver momentos de fragilidade.

Voltar a ser um casal

É comum os casais estarem ás voltas de pediatras, e tudo que envolve o momento do bebê , quando passam de casal para os pais da criança, muitas vezes sendo chamada de mãe nos consultórios, creches…

Ou seja, acaba surgindo a natural distância emocional entre os pais, já que, mesmo sem perceber, ambos começam a exercer o papel de pais e a se esquecer que também são um casal, o que pode ser duro e, até mesmo, fazer com que ambas as partes do casal se sintam inseguras quanto ao relacionamento. O que é normal e não é real.

Nessa hora o cansaço está falando mais alto, porque não é fácil cuidar de um recém-nascido.

É preciso parar, e reaprender a se comunicar, sabendo que apesar de serem pais, são também, e ainda, um casal.

Enfim, o casal não deve se sentir culpado por se sentir cansado, cuidar de um recém-nascido, realmente, não é nada fácil, com força de vontade e muito amor incondicional é possível conseguir. E podem ficar tranquilos, pois a medida que os meses passarem vocês vão perceber que a o bebê vai se encaixando na rotina de vocês (nunca o contrário) e as brigas e as discussões começam a diminuir. Acreditem, no final das contas, sairão dessa experiência mais amadurecidos e com um vínculo emocional ainda mais fortalecido.

Saiba mais sobre o wallababie: https://www.sosdoutor.com.br/wallababie-como-ele-pode-proteger-seu-bebe/

Posts Recentes

Deixe um comentário

 

UM PRESENTE
CRIATIVO E
SUSTENTÁVEL
TePe GOOD
VER PRODUTO
TePe GOOD com desconto
Compre sua escova sustentável e receba na sua casa!
Economizar e cuidar da natureza
Não me importo com a natureza