Raiz exposta: veja 3 cuidados essenciais

 Em Dia-a-dia, Pós-cirúrgico

Problema causado pela retração gengival, provoca dores e incômodos frequentes. Leia nesse post 3 cuidados essenciais para quem sofre com raiz exposta!

Raiz exposta: Condição periodontológica que ocorre por conta da retração gengival e causa a exposição da raiz do dente.

Como a raiz dental não é coberta pela dentina, causa sensibilidade por conta das terminações nervosas ali presentes. Os incômodos mais frequentes são através do contato com alimentos frios, quentes ou doces.

É um problema comum no Brasil, a raiz exposta, atinge 1 a cada 4 adultos.

A raiz exposta além de um problema odontológico também é um dano estético que prejudica a harmonia do sorriso e a auto estima do paciente.

A retração gengival pode ser causada por diversas doenças, medicamentos e hábitos errados. A escovação agressiva pode ser um deles, além do uso de escovas com cerdas duras e a falta de higiene bucal regular.

Para aprender 3 cuidados essenciais para prevenir ou tratar a raiz exposta, continue lendo:

  • Higiene bucal

O primeiro passo é a escovação, esta deve ser atraumática e suave, para que não haja piora no quadro de retração. É recomendado o uso diário de uma escova com cerdas ultra macias e cabeça pequena para alcançar até os cantos posteriores de forma confortável.

Pacientes que não tem raiz exposta devem apenas utilizar uma escova de cerdas macias para evitar problemas futuros.

Os cuidados diários com os dentes também devem incluir a limpeza interdental feita com mini flosser e escovas interdentais, que além de retirar os restos de alimentos, previnem o acúmulo do biofilme e reduzem as chances de cáries e tártaro.

  • Acompanhamento regular

É essencial o acompanhamento médico regular com um dentista de confiança para realizar os tratamentos. Podem ser eles: cirurgia para recobrimento dental, restauração com resina, entre outras opções.

É função do dentista que acompanha o caso orientar o paciente de forma a sanar suas dúvidas sobre os cuidados diários e estabelecer o período de pausa entre os atendimentos.

  • Evitar piercings na boca

Os piercings na boca são perigosos pois tendem a gerar um grande atrito durante todo o tempo. Se escovas com cerda duras, que são usadas por volta de 3 vezes ao dia já causam problemas gengivais, imagine a jóia que fica 24 horas por dia se movimentando no local nos momentos de fala, mastigação e etc.

A higiene dos piercings na boca deve ser redobrada e feita todos os dias, em todas as escovações, já que é um local convidativo para bactérias e para o acúmulo dos restos de alimentos.

Outros costumes de limpeza bucal diária como o uso do raspador de língua, easypick ou escova unitufo devem ser indicados primeiramente pelo dentista responsável, para que não corra riscos.

Você sofre com as consequências da raiz exposta ou conhece alguém que passa por essa situação? Compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais e deixe seu depoimento nos comentários!

Banner Special Care

Posts Recentes

Deixe um comentário