Tudo que você precisa saber sobre próteses implantossuportadas!

 Em Para Dentistas, Profissionais da saúde

Neste artigo falaremos mais sobre próteses implantossuportadas. Entenda sobre a necessidade de um acompanhamento, manutenção e da higiene diária!

O uso de próteses implantossuportadas tem grande sucesso em casos de perda de elementos dentais. A restituição dos dentes tem função fonética, funcional e estética.

Após o processo, a consulta de manutenção se faz muito necessária quando pensamos no controle dos trabalhos. Principalmente se tratando de próteses totais fixas implantossuportadas.

Apesar de qualquer pessoa poder precisar de implantes, a maior parte dos casos são em pacientes com idade avançada. O que pode acarretar uma dificuldade na realização da higiene de forma adequada.

A manutenção das próteses implantossuportadas está diretamente relacionada à longevidade do tratamento proposto pelo implantodontista.

Desta forma, entende-se, que a higiene bucal realizada no dia a dia pelo paciente e o acompanhamento profissional feito pelo dentista são fundamentais para o sucesso do tratamento. Além de ajudar na longevidade das próteses e na saúde bucal do paciente.

Manutenção das próteses implantossuportadas

Na manutenção professional feita pelo dentista o ideal  que a prótese fixa seja removida sendo realizada a limpeza e até remoção de tártaro caso tenha acumulado, polimento e acabamento também podem ser realizados para que a superfície fique bem lisa evitando que a placa bacteriana seja facilmente acumulada.

Nos componentes em boca pode ser realizado um jato de glicina que é um aminoácido não essencial de baixa toxicidade permitindo a eficiente remoção da placa com o mínimo de abrasividade para os tecidos moles.

Devido à sua baixa abrasividade, o pó de glicina pode ser aplicado a superfícies dentárias, tecidos moles orais e materiais restauradores sem causar efeitos adversos em grande escala.

Um protocolo de manutenção estabelecido na literatura odontológica  para ser seguido pelos dentistas não existe. Até mesmo o conhecimento de dispositivos auxiliares no controle de placa é escasso.  

Como deve ser feita a manutenção em casa

O trabalho no consultório deve sempre andar junto aos cuidados diários feitos pelo paciente. Para a higiene das próteses implantossuportadas são indicados algumas ferramentas básicas. Veja abaixo!

  • Escova dentária convencional, para higiene geral dos dentes;
  • Waterpick (jato de água e ar), ajuda muito na remoção de resíduos maiores;
  • Universal Care (Implant Care), que com seu cabo angulado, atinge áreas de difícil acesso. Além disso as cerdas são macias e presas a uma cabeça pequena, o que evita danos aos tecidos moles.

O que podemos fazer de melhor para os pacientes é adequar o protocolo de manutenção e higiene de acordo com as necessidades de cada um.

O tempo entre as consultas de manutenção pode variar de 3, 6 meses ou até mesmo uma consulta anual, variando de acordo com a colaboração do paciente, habilidade manual, uso de dispositivos auxiliares de controle de placa e escolha da melhor técnica de higiene para cada paciente.

Este artigo tirou algumas das suas dúvidas sobre próteses de implantossuportadas? Compartilhe nas redes sociais e ajude na conscientização do assunto!

Referências Bibliográficas

1-Manutenção em prótese implantossuportada: higiene oral. Ferreira, Joel., et al. 2013. Revista Odontológica de Araçatuba, V.34; N.1, P.56-64.

2- Buser D, Weber HP, Bragger U. The treatment of partially      edentulous patients with ITI hollow-screw implants: presurgical evaluation and surgical procedures. Int J Oral Maxillofac Implants. 1990; 5(2): 165.

3- Bottino MA, Vasconcelos DK, Faria R, Benfatti CAM. Manutenção de Próteses Implantossuportadas e avaliação do sucesso do tratamento com implantes osseointegrados. In:Carvalho PSP. Gerenciando os riscos e complicações em implantodontia. São Paulo: Ed. Santos; 2006. P.205-21.

4- Albrektsson T, Zarb G, Worthington P. Eriksson AR. The long-term efficacy of currently used dental implants: a review and proposed criteria of success. Int J Oral Maxillofac Implants. 1986; 1(1):11-25.

  • Outros Artigos

-Especialista em Periodontia – UGF
-Especialista em Implantodontia – Unigranrio
-Mestrando em Implantaodontia – SLM Campinas
-Professora do Curso de Prótese Sobre Implante – Frezato

Posts Recentes

Deixe um comentário